Debate

#MuslinBan: internautas estão compartilhando histórias de quem está impossibilitado de voltar aos EUA

por: Redação Hypeness

A decisão do presidente americano Donald Trump, que proíbe a entrada de refugiados e imigrantes de sete países, vem provocando uma série de protestos. Segundo o republicano, o objetivo do decreto, assinado na sexta-feira (27), é combater o terrorismo. A ordem executiva proíbe por 90 dias a entrada nos Estados Unidos de cidadãos da Síria, Iraque, Irã, Líbia, Sudão, Iêmen e Somália e suspende todo o programa de refugiados do país por 120 dias.

No Twitter, a decisão polêmica tem levado as pessoas a falarem sobre como elas e entes queridos estão sendo afetados pela proibição. Usando o hashtag #muslimban, internautas estão compartilhando histórias de quem está impossibilitado de voltar aos EUA, incluindo aqueles que estavam no exterior quando a ordem executiva foi assinada.

01

‘O amigo iraniano-americano de meu pai estava no Irã para uma visita. Ele tem o Green Card, mas por causa do #muslinban não consegue voltar para casa’.

Outros, não conseguem ver parentes que moram em países afetados pela ordem executiva.

02

‘Pessoal, não poderei ir a Síria neste veão para ver toda minha família por causa do #muslinBan… Obrigada, Trump, eu achava que gostava de você’.

A ordem de Trump impõe uma proibição de 30 dias para novos vistos de países “propensos ao terrorismo”. Mas cidadãos não naturalizados que atualmente vivem nos EUA com vistos ou green card também podem ser afetados pela ordem do presidente.

Como a ordem executiva cita “estrangeiros”, isso poderia afetar cerca de 25 mil cidadãos de países “propensos ao terrorismo” que estão nos EUA com visto. Cerca de 500 mil pessoas com green card, mas que nasceram nesses países e estavam no exterior quando a ordem foi assinada, também podem ser impedidas de retornar aos EUA.

03

Valeu @realDonaldTrump você protegeu a pátria proibindo minha sogra com seus assados persas. Bom trabalho. TRISTE! #MuslimBan’.

Alguns possuem amigos e familiares que foram afetados pela ordem executiva.

04

Minha amiga refugiada e seu filho mais novo ficaram extasiados na semana passada quando seu marido foi aprovado para vir do Iraque. O que eu digo a ela agora? #MuslimBan’

Pessoas com vistos de estudante ou professores que estavam planejando trabalhar em universidades dos EUA também foram mencionados.

05

Minha esposa é professora de matemática. Seu departamento estava recrutando um talentoso estudante do Irã. Parece que agora ele não poderá vir. #MuslimBan’

08
‘Minha prima do Irã não vai se mudar para os Estados Unidos para terminar sua pós em química. Valeu, #MuslimBan’.

Algumas pessoas compartilharam suas próprias histórias sobre como encontraram um novo lar nos EUA.

06

‘A América não fechou as portas para o meu bisavô Chaim Katz. Se tivéssemos algo tão assustador quanto o #MuslimBan em 1880, não estaríamos aqui’.

07
‘Meu pai, um imigrante muçulmano, criou centenas, senão milhares de empregos nos EUA. O #MuslimBan não tem sentido e é anti-americano’.

09

‘Vinte e seis anos atrás, durante a guerra civil da Somália, minha família muçulmana buscou refúgio nos Estados Unidos. I tinha apenas três meses de idade quando fomos forçados a fugir e a deixar tudo para trás. Depois de muito tempo num acampamento de refugiados ganhamos segurança e uma vida normal. Me dói saber que 26 anos mais tarde uma família como a minha, com um bebê como eu, pode não sobreviver aos horrores da guerra’.

010
‘Estou viva porque minha família teve permissão para entrar neste país quando estava fugindo dos nazistas nos anos 40. Essa proibição é uma afronta a história e valores dos Estados Unidos’.

Trump argumenta que as restrições manterão os americanos a salvo e citou os ataques de 11 de setembro de 2001 como parte da razão de suas ações executivas. Os críticos, entretanto, afirmam que a ordem de Trump tem como alvo os afetados pela guerra e pelo terrorismo no exterior sem qualquer impacto sobre a segurança dos Estados Unidos.

* Todas as imagens: Reprodução

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Emílio Surita faz piada machista com Greenwald após briga com Nunes e é detonado nas redes