Debate

O que podemos aprender com a filha de Clinton, que se manifestou contra piadas sobre filho de 10 anos de Trump

por: Redação Hypeness

As disputas eleitorais no mundo todo estão cada dia mais agressivas e as redes sociais amplificam, e muito, este efeito. E acontece assim: quando as pessoas alinhadas a um partido político ficam sem fatos negativos para associar um candidato adversário, muitas vezes se voltam para sua família. Chelsea Clinton, filha de Hillary e Bill Clinton, Infelizmente está bastante familiarizada com isso.

Durante a posse de Donald Trump no último dia 20 de janeiro, foi impossível não notar as expressões faciais de Barron Trump. O garoto, de 10 anos, parecia realmente entediado com a solenidade que durou várias horas e isso é completamente compreensível para uma criança de sua idade. No entanto, muitos internautas acharam aceitável criar memes e publicações usando a imagem do garoto. Um exemplo é o tuíte abaixo publicado pela atriz Julie Bowen, a Claire do seriado Modern Family:

barron
* Barron, a maioria dos eleitores compartilha o seu horror. #barronparapresidente

Katie Rich, roteirista do humorístico Saturday Nigth Live, também tuitou uma frase (posteriormente apagada) que repercutiu bastante e pegou muito, muito mal. “Barron será o primeiro aluno que estuda em casa a se tornar um atirador“. O comentário de mau gosto foi uma referência aos casos de estudantes que cometem assassinatos em massa nas escolas, fato, infelizmente, bastante comum nos Estados Unidos.

Postagens como essas levaram Chelsea Clinton a se manifestar em defesa de Barron no Twitter e no Facebook. Mesmo assim ela deixou claro que defender o jovem Trump não significa concordar com as medidas de seu pai que afetariam justamente a faixa etária do pequeno.

chelsea

Barron Trump merece a chance de ser criança como qualquer outra. Apoiar crianças também significa ir contra as políticas de machucá-las do Presidente dos Estados Unidos”, escreveu.

Chelsea se referia sobre uma recente declaração de Trump afirmando que imigrantes trazidos ilegalmente aos EUA quando crianças, podem, ao menos num primeiro momento, escapar da sua lista de deportação.

Todas as imagens: Reprodução

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
King Crimson pede aos fãs que não levem celulares para show em SP