Inovação

Nesta cidade brasileira, é só ligar para o ‘Disque Árvore’ que a prefeitura vem plantar uma em sua casa

por: Redação Hypeness

Patrocinado por:

Publicidade Anuncie

Em qualquer grande cidade, basta um telefonema para que um delivery leve até sua casa remédios, comidas, bebidas ou mesmo consertos ou atendimentos médicos. Em Votuporanga, no interior de São Paulo, no entanto, o conceito de entrega não encontrou limites, e um novo serviço de delivery inovou radicalmente: trata-se de um Disque Árvores.

Prefeito e secretários iniciando o programa Prefeito e secretários iniciando o programa

Criado pela Superintendência de água, esgotos e meio ambiente (Saev Ambiental) da cidade, o Disque Árvore funcionará como um canal direto entre os moradores e as autoridades a respeito do plantio de árvores nas vias públicas da cidade. O sistema é simples: uma muda é solicitada, uma avaliação técnica é realizada no local indicado e, se aprovado, a Saev Ambiental realiza o plantio por conta própria, sem custo para nenhum cidadão.

Prefeito plantando a primeira árvore Prefeito plantando a primeira árvore

As mudas serão retiradas do Horto Florestal da Cidade, e o serviço oferecerá até sete tipos diferentes de árvores. Uma cidade mais arborizada é uma cidade mais bonita, mais fresca, menos poluída – uma cidade melhor. Se são os moradores que lá vivem e que mais vão se beneficiar com os serviços do Disque Árvore, são eles mesmos as pessoas mais indicadas para dizer onde as ruas precisam de mais árvores. Ponto para a prefeitura de Votuporanga – e se você precisa urgentemente de uma árvore, é lá que você deve estar.

Morador recebendo o delivery Morador recebendo o delivery

© fotos: divulgação

Publicidade Anuncie


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
‘Oreos are coming’: Biscoito (ou bolacha) ganha versão especial ‘Game Of Thrones’