Arte

Uma das mais importantes escritoras do Brasil, Carolina Maria de Jesus é homenageada pela Turma da Mônica

por: Vitor Paiva

Moradora da favela do Canindé, em São Paulo, extremamente pobre e dona de um olhar crítico raro e uma pena afiada, a catadora de papel Carolina Maria de Jesus viria a se tornar uma das mais pungentes e importantes escritoras do Brasil. Através da publicação de seus diários no comovente e rascante livro Quarto de despejo: diário de uma favelada, descrevendo suas vivências, sentimentos e reflexões, a escrita de Carolina ganharia os olhos do mundo.

CMJ3

Em 2017 a morte de Carolina completa 40 anos e, reconhecida como uma guerreira de força e resistência, a autora ganhou uma singela homenagem da página da Turma da Mônica: Carolina foi transformada em personagem, como de fato uma super-heroína.

CMJ1

A escrita crua, dura, direta e extremamente contundente e reveladora de Carolina fez com que seu livro vendesse 30 mil cópias nos primeiros três dias, e fosse traduzido para 13 idiomas e lançado em 40 países. Assim, a autora ganhou fama e se tornou um das primeiros e maiores nomes da literatura negra no Brasil. A homenagem faz parte do projeto Donas da Rua, uma parceria da Turma da Mônica com a ONU Mulher para reforçar a autoestima de garotas por todo o Brasil.

© fotos: divulgação/Facebook

Publicidade


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
‘Toy Story’ celebra 25 anos com desenhos antigos de Woody, Buzz & cia