Inspiração

Donos de animais doentes começam a tratar seus companheiros com cannabis

por: Redação Hypeness

Com muitos estados americanos aderindo à legalização da maconha para fins medicinais – e, em alguns casos, para fins recreativos também – a planta tem sido cada vez mais utilizada no tratamento de doenças. Os novos beneficiários de seus efeitos, no entanto, não são apenas os humanos, mas também seus animais de estimação.

Uma nova onda de tratamentos à base de cannabis tem ganhado adeptos no país. Embora tecnicamente veterinários dos Estados Unidos não tenham permissão para prescrever medicamentos que utilizam cannabidiol, podendo inclusive perder seu diploma caso façam isso, os tutores dos animais já buscam nos derivados da erva uma solução para diferentes problemas de saúde. As informações são do Chicago Tribune.

Como a substância ainda não foi legalizada a nível nacional, as pesquisas sobre os efeitos de medicamentos a base de maconha em animais e humanos ainda são poucas. Graças a isso, não há evidências científicas que comprovem que os tratamentos são efetivos em outras espécies, embora diversos tutores relatem ter observado melhorias significativas na saúde dos animais após o uso.

pet

Foto: TreatWell Health/Reprodução / Foto destaque: Jesse Schoff

A cannabis estaria sendo usada no tratamento de artrite, ansiedade, tonturas e até sintomas relacionados ao câncer. A maioria dos produtos utiliza o cannabidiol, um composto encontrado na maconha que não possui efeitos psicoativos. A empresa TreatWell Health é uma das pioneiras na utilização do composto para criar produtos focados na saúde animal, vendendo infusões de cannabis que podem ser colocadas diretamente na boca dos bichanos ou misturadas à comida destes.

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
Whindersson fecha 3 aviões com ventiladores pulmonares e faz mais por Manaus do que muitas autoridades