Inspiração

Ela escapou de um estupro graças a técnicas de defesa pessoal aprendidas semanas antes no trabalho

por: Redação Hypeness

Publicidade Anuncie


Era pra ser mais um treino normal de corrida para jovem Kelly Heron, moradora de Seattle, nos Estados Unidos. Era pra ser, mas não foi. Kelly foi vítima de uma tentativa de estupro e, graças a técnicas de defesa pessoal, ela conseguiu se desvencilhar do seu agressor.

A corredora, que realizava seu exercício como de costume num tradicional e movimentado parque da cidade, aprendeu as técnicas apenas algumas semana antes, num treinamento que ela e os colegas receberam no trabalho.

O ataque aconteceu quando Kelly precisou parar para usar um banheiro público. Enquanto lavava as mãos, percebeu que algo estranho estava acontecendo. De repente, seu agressor partiu para atacá-la, e ela então lutou até conseguir fugir.

My biggest running nightmare became reality- 4 miles into my long run Sunday afternoon, I stopped to use the restroom and was assaulted by a man hiding in a stall (that is my GPS in red lines). I fought for my life screaming("Not today, M**F**er!"), clawing his face, punching back, and desperately trying to escape his grip- never giving up. I was able to lock him in the bathroom until police arrived. Thankfully I just took a self-defense class offered at my work and utilized all of it. My face is stitched, my body is bruised, but my spirit is intact. #fightingchanceseattle #ballard #runnersafety #marathontraining #womensselfdefense #myballard #fightlikeagirl #fightback #dontbeavictim #nottodaymotherfucker #youcantbreakme #instarunners #garmin #garminvivosmarthr

A post shared by Kelly Herron 🏃🏻‍♀️💪🏼 (@run_kiwi_run) on



“Meu maior pesadelo tornou-se realidade. Em uma corrida de 6,5 km na tarde de domingo, eu parei para usar o banheiro e fui atacada por um homem que se escondia em uma das cabines.Eu lutei por minha vida gritando (“hoje não, filho da p***”), arranhando seu rosto, socando as suas costas e desesperadamente tentando escapar de seus braços, sem nunca desistir. Eu consegui trancá-lo no banheiro até a polícia chegar. Felizmente, só precisei de uma aula de defesa pessoal no meu trabalho e utilizei tudo o que aprendi. Meu rosto levou pontos, meu corpo está machucado, mas meu espírito está intacto.”

Com a ajuda de outra pessoa que passava pelo local, a esportista conseguiu prender o homem no banheiro até a chegada da polícia. Ele foi preso, e identificado como Gary Steiner, de 40 anos, e possui vários registros contra agressão sexual.

Apesar do susto, Kelly disse que se sentiu empoderada após o acontecido, e que irá continuar seus treinos no parque como sempre fez.

Imagens © Reprodução Instagram

Publicidade Anuncie


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Terroristas ‘têm mais medo de crianças que estudam do que de exércitos’, diz sobrevivente de atentado