Roteiro Hypeness

Fomos até a Casa Raw em SP experimentar pratos de comida viva e ‘crua’

por: Brunella Nunes

Faz um tempo que a maneira como nos alimentamos tem dado indícios de mudança. Depois de abraçar todos os fast foods possíveis, uma onda fitness invadiu o Brasil e fez brotar novos hábitos saudáveis. Entre eles está a “raw food”, comida viva e crua, feita sempre com ingredientes frescos. Para entender melhor como é isso, fomos até à Casa Raw, em São Paulo, um restaurante que tem como filosofia a alimentação consciente e vegana.

Antes de mais nada, é preciso entender o conceito, porque de cara, com certeza muita gente já torce o nariz. Chamado de crudivorismo, a comida dessa ideologia não é exatamente “crua”, do jeito que saiu da terra, mas tem algumas regrinhas: deve ser de origem vegetal, não processada ou cozinhada acima de 42º centígrados. Isso preserva todas as enzimas que ajudam na digestão e outros processos metabólicos responsáveis pela desintoxicação do organismo e produção de energia. Legumes, hortaliças, frutas, germinados de grãos, sementes e frutos secos são bases para a criação gastronômica vinda direto da feira para a mesa.

Eu sou uma forte candidata a beber dessa fonte e sobreviver com base na comida energética, porque no geral, passo muito mal depois de uma refeição, mesmo que saudável. Conheço várias pessoas, principalmente mulheres, que sofrem de condição semelhante, traduzida como Síndrome do Intestino Irritável, Esofagite, doença celíaca, etc… ou seja, abrir a cabeça e a boca para novos alimentares é quase uma obrigação. No meu caso, é também uma curiosidade e – por enquanto – simpatia imensa pelo veganismo não só como estilo de vida mas também dieta, já que são poucos os que conseguem criar receitas deliciosas, criativas, saudáveis e ricas em nutrientes como os veganos.

CasaRaw-9

Num domingão “detox”, larguei a macarronada e cheguei na Casa Raw, misto de restaurante, juice bar e mini empório de produtos artesanais, orgânicos, veganos e sem glúten no bairro Perdizes. O simpático endereço, onde também funciona o IACO – Instituto de Alimentação Consciente, tem mesas ao ar livre, próximas às árvores, e por um momento parece estar muito distante do caos urbano de São Paulo. Além de comidinhas, saladas e smoothies fixos, tem o cardápio do dia, que é bem variado e focado na gastronomia vegana funcional, sempre com uma opção crua e duas quentes, além de menu kids, todos vegans. Pelo valor de R$ 36,00 vem entrada e prato principal, preço justo pelo o que é servido.

CasaRaw-5

Na data, as opções eram: curry thai de legumes e grão bico, servido com arroz de coco, castanha-de- caju e salteado picante de abacaxi; lasanha de abobrinha com creme de queijo de castanhas, molho de tomate rústico e crocante de nuts; moqueca viva de banana da terra com arroz de couve flor e farofa de linhaça (raw).

De entrada veio uma saladinha orgânica com brotos e alface. Pedimos um de cada, uma moqueca viva e um curry thai quente, com água de coco e um suco de melancia com hortelã. Confesso que sou suspeita pra falar, mas moqueca de banana da terra é uma das melhores coisas do mundo sem proteína animal. Para quem não curte a “mistureba” de doce com salgado, posso afirmar que a fruta passa despercebida facilmente e absorve bem o caldo. Mesmo servida na temperatura ambiente, o que me causou um pouco de estranhamento no início, eu achei bom. O “arroz” é basicamente feito de couve-flor triturada e junto com a farofinha de linhaça casou muito bem. Tudo estava bem temperado e, mesmo com essa pegada gourmet, a comida me satisfez.

Casa-Raw-6

CasaRaw-8

Provei um bocado do curry thai e estava ótimo também. O arroz de coco acompanha maravilhosamente bem o tempero indiano, junto com a acidez do abacaxi. Uma mistura interessante de sabores, que não deixa a desejar. Para finalizar, não poderia deixar de pedir uma bela sobremesa. Entre as opções estavam: brownie a base de macadâmias, nozes e tâmaras (R$ 12); cheesecake raw de morango com cream cheese de castanha de caju (R$ 16); quindim de manga com damasco R$ 8); tortinha viva de amêndoas com recheio de cacau ou banana R$ 12.

Casa-Raw-8

Optamos pela tortinha e pelo cheesecake. A primeira era mais docinha, com massa crocante e sabor bem acentuado de cacau e amêndoa, deliciosa. A segunda opção eu também gostei, embora a receita não lembre tanto o cheesecake tradicional como outras que já provei. Ainda assim, vale a pena provar e descobrir novos sabores.

Casa-Raw-17

Casa-Raw-12
Resumindo a experiência, a comida crua não tem aquele peso bizarro que requer uma soneca pós refeição. É leve, saborosa, prática, biológica e energética. Não precisa ser nenhuma expert no assunto para saber que, quanto mais natural o que comemos, melhor para o organismo, e nesse caso, para a alma também. Num domingo como aquele, certamente eu não estaria tão disposta e me sentindo tão bem depois do almoço!

Casa-Raw-16

Casa-Raw-15

CasaRaw-11

Todas as fotos: © Brunella Nunes

casa raw5

casa raw4

casa raw7

casa raw2

Casa Raw

Rua Doutor Franco da Rocha, 515 – Perdizes – São Paulo – SP
Tel.: (11) 3969-1390
Horários:

Terça à Sexta: 12h às 15h30; sábados: 12h às 16h; domingos e feriados: 12h às 16h30

Estacionamento: Rua Bartira, 626 (sem manobrista)

Fotos: divulgação/Casa Raw

faixa_roteiro

Publicidade


Brunella Nunes
Jornalista por completo e absoluto amor a causa, Brunella vive em São Paulo, essa cidade louca que é palco de boa parte de suas histórias. Tem paixão e formação em artes, além de se interessar por ciência, tecnologia, sustentabilidade e outras cositas más. Escreve sobre inovação, cultura, viagem, comportamento e o que mais der na telha.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Essas tatuagens são como contos encantados e místicos sobre a natureza