Debate

Pesquisa conclui que mulheres ganham menos que homens em TODOS os cargos

por: Redação Hypeness

Neste dia 8 de março, milhões de mulheres no mundo inteiro pararam suas atividades para aderir à Greve Internacional de Mulheres. A iniciativa mostrou como seria um dia sem mulheres no mercado de trabalho e chamou a atenção para pautas relacionadas ao movimento feminista. Uma destas pautas é justamente a equiparação salarial entre homens e mulheres, que está longe de se tornar realidade, segundo aponta uma pesquisa realizada pela Catho.

De acordo com o estudo, divulgado nesta terça-feira, 7, as mulheres ganham menos do que os homens em todos os cargos. Além disso, eles ganham salários mais altos em 25 das 28 áreas de atuação pesquisadas. Para chegar a essa conclusão, o estudo foi realizado analisando dados de mais de 13 mil profissionais.

As mulheres só se saíram melhor do que os homens em termos salariais nas áreas de academia e esportes, comunicação social e produção de eventos. Em compensação, os homens chegam a ganhar 116,4% a mais do que elas na área de idiomas e cursos vestibulares, por exemplo. A média salarial deles nesta carreira é de R$ 4.271,95, enquanto as mulheres recebem em média apenas R$ 1.973,69. Outro setor em que a diferença salarial é alarmante é o de seguros, em que a diferença chega a ser de 97,7% entre homens e mulheres – com vantagem para eles, obviamente.

minas2

Além disso, em todos os oito cargos analisados as mulheres ganhavam em média menos do que os homens. Foram avaliados níveis hierárquicos como estagiários, gerentes e consultores – esta última apresentando a maior diferença, com os homens ganhando 62,5% a mais do que as colegas do sexo feminino.

Em geral, as diferenças salariais eram menores em cargos iniciais. Para assistente e auxiliar, por exemplo, a lacuna constatada foi de 9%. Mesmo assim, os homens ganhavam mais em todos os níveis hierárquicos pesquisados: trainee e estagiário (16,4%), analista (20,4%), supervisor e encarregado (28,1%), coordenação, gerência e diretoria (46,7%), especialista técnico (47,3%) e especilista graduado (51,4%).

minas1

Os dados apontados pela pesquisa confirmam as informações coletadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que apontam que os homens ganham em média R$ 489 a mais do que as mulheres. Enquanto o salário deles gira em torno de R$ 2.251, elas recebem R$ 1.762.

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Marca de móveis abole termo ‘criado-mudo’ por associação ao racismo