Debate

Quem foi o filósofo italiano Giordano Bruno, representado por uma estátua no quarto do estudante do Acre?

por: Vitor Paiva

Diversas questões orbitam o mistério ao redor do desaparecimento do estudante de psicologia Bruno Borges, no Acre. Bruno deixou sua casa no último dia 27, após transformar seu quarto em uma espécie de santuário, com 14 livros criptografados escritos.

Uma dessas questões diz respeito à estátua do filósofo italiano Giordano Bruno, encontrada no meio do quarto-santuário, posicionada como um das peças desse estranho caso. Quem foi Giordano Bruno, personagem histórico que o próprio estudante posicionou ao centro de seu santuário e mistério?

GBruno5

Muitos sabem que Giordano Bruno morreu queimado pela Igreja Católica em uma fogueira da Santa Inquisição, mas o que o levou a encontrar esse destino trágico? Como um monge da Ordem dos Dominicanos termina sua vida condenado como um herege?

GBruno7
Estátua de Giordano em Roma

Talvez a resposta esteja em um compromisso simples porém grandioso: Giordano jamais abriu mão do conhecimento, da busca pela verdade, da liberdade de pensamento como preceitos essenciais, mesmo que, para tal, precisasse questionar o ideário católico da época. Nascido em Nola, na Itália, em 1548, desde que começou os estudos de teologia, astronomia, filosofia e matemática – que viriam a pautar sua maneira de enxergar o mundo – , questionar a Igreja, da qual fazia parte, tornou-se sua verdadeira profissão de fé.

Basicamente Giordano Bruno defendia que a verdade deveria prevalecer sobre qualquer desejo, crença ou ideologia. Assim, dedicou-se a apontar erros teológicos, e buscar a ampliação das noções de deus, ciência e universo. Giordano Bruno não só concordou com Copérnico ao reafirmar que a Terra girava em torno do sol (o que, por si só, já poderia lhe valer prisão e morte), como ainda concluiu a visionária noção de “pluralismo cósmico”, pela qual apontou que, mais do que pontos de luz, as estrelas eram também como “sóis” distantes, com seu próprio conjunto de planetas orbitando ao redor.

 GBruno6

O teólogo e astrônomo também anteviu a noção de universo infinito, defendia a existência de planetas para além do sistema solar e a possibilidade de vida inteligente em outros planetas. Espécie de defensor do panteísmo, Deus, para Giordano, não era uma entidade metafísica separada da vida concreta, mas sim uma força presente em tudo e todos. Por fim, sua liberdade crítica também questionou e revisou diretamente a existência do inferno e do céu, a danação eterna e a virgindade de Maria ao conceber o Cristo, entre outras.

GBruno2

Representação em bronze do julgamento de Giordano Bruno 

Giordano Bruno foi preso e condenado em Veneza, depois de peregrinar por toda a Europa, totalmente comprometido com sua liberdade intelectual. Seu julgamento, em Roma, durou 8 anos, e a acusação de heresia se desdobrava em outros diversos crimes, como sustentar opiniões contrárias à fé católica, à virgindade de Maria, reivindicar a existência de uma pluralidade de mundos e suas eternidades, e mais. Preso, Giordano Bruno se recusou a negar suas próprias convicções e, por isso, no dia 17 de fevereiro de 1600, acabou queimado em uma fogueira. Antes de morrer, porém, Bruno teria afirmado para seus algozes que “Talvez sintam maior temor ao pronunciar esta sentença do que eu ao ouvi-la“.

GBruno1

A estátua de Giordano no quarto de Bruno Borges

Ainda é cedo para concluir o que o pensamento e a história de Giordano Bruno podem apontar a respeito da história de seu xará acreano, mas talvez exista algo, entre a defesa da liberdade crítica, o ideário filosófico e astronômico do pensador italiano – e não em seu destino trágico -, a se entender sobre os motivos que levaram Bruno Borges a ir embora. Que a busca pela liberdade, para além de qualquer martírio, seja a verdadeira chave dessa misteriosa história.

GBruno4

© fotos: reprodução/divulgação

Publicidade


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Maisa reflete sobre empoderamento e autoestima: “Não dá pra romantizar aceitação”