Debate

Empresa varejista aumenta o preço dos presentes que as mães não querem ganhar neste domingo

Redação Hypeness - 09/05/2017

O Dia das Mães está aí e, com certeza, muitas filhas e filhos irão errar no presente, comprando os famosos eletrodomésticos e outros utensílios para a casa (e não para as mães), como panelas, liquidificadores e até mesmo tábuas de carne (sério?).

E a Oechsle, empresa varejista do Peru, resolveu dar uma ajudinha para que esse Dia das Mães não seja um desastre. Eles reuniram um grupo de mulheres para perguntar qual foi o pior presente que elas já ganharam até hoje dos seus filhos.

A lista é extensa…Tem ferro de passar, peneira, aspirador de pó, balança, sanduicheira e até um anão de jardim. Criaram então, junto com a agência Fahrenheit DDB, de Lima, a campanha #LoQueMamáSíQuiere (O que a mamãe quer), onde subiram o preço de todos estes itens.

[youtube_sc url=”https://www.youtube.com/watch?v=Fo7TSIL6iQA”]

Um ferro de passar que antes custava S/ 99 (no câmbio de hoje o equivalente a 96 reais), esta semana não sai por menos de S/ 8.799 (aproximadamente 8.560 reais), e uma tábua de carne que antes custava S/ 27,90 agora vale S/ 5.957.

Tudo isso para lembrar aos filhos que mãe é, antes de qualquer coisa, uma pessoa. E que no dia delas, tudo que elas mais querem é um presente que as valorize como mulher, e não que as dê ainda mais trabalho.

oechsle-mothers-day-price-print-394703-adeevee

oechsle-mothers-day-price-print-394704-adeevee

Todas as imagens © Divulgação Oechsle

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Warning: file_put_contents(/var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/cache/twitter-stream-hypeness.txt): failed to open stream: Permission denied in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/social.php on line 410


X
Próxima notícia Hypeness:
Tour de France e o machismo na ausência de uma versão feminina da maior prova do ciclismo mundial