Fotografia

Ensaio fotográfico de adoção traz em fotos a emoção da espera por uma criança

Redação Hypeness - 24/05/2017

Nas fotos, eles mostram que já têm alguns brinquedos, utensílios e um sorriso mais que verdadeiro. Em um ensaio fotográfico “de gestante”, a professora Adriana Petroski Nunes, 39, e o mecânico Rodrigo Machado Nunes, 40, esperam um filho, mas não é da barriga que virá a criança. Após anos de tentativas e tratamentos de fertilização, todos sem sucesso, o casal optou por seguir com o processo de adoção e hoje aguarda na fila por uma criança – ou duas, ou três, no caso de irmãos. Eles estão grávidos do coração e o momento foi registrado em um ensaio emocionante.

Em vez de fotos posadas e risos forçados, o casal foi fotografado em sua casa, onde receberá a criança. Junto aos gestos de carinho e lágrimas de felicidade foram registrados objetos que já estão separados para o futuro filho, bem como papéis e cartas referentes ao processo. O ensaio de adoção foi algo totalmente novo para os fotógrafos curitibanos Maria Cristina Nadalin e Rodrigo Capuski, que buscaram captar com naturalidade essa história inspiradora. “Pesquisamos sobre alguns ensaios desse tipo, e tudo o que vimos foram coisas, irreais, como um monte de bichinho de pelúcia, um globo na barriga, plaquinhas com o termo adoção… coisas que não transmitiam o que eles queriam passar. Decidimos seguir com a nossa linha, manter as coisas naturais e usar o que tínhamos até o momento, que eram: a casa deles, a caixa onde guardavam todo o processo [de adoção], algumas coisas que conseguiram comprar, alguns brinquedos de quando eles eram crianças, as camisetas de adoção, dos encontros que participaram, os pais dela, e o mais importante: o amor que eles já têm“, contou a fotógrafa ao Hypeness.

Adriana e Rodrigo não só queriam ter o ensaio como recordação para si, mas também como presente para o filho. “Com 18 anos, a criança tem o direito de saber a história dela. E queríamos ter as fotos para que ela soubesse que já era muito amada antes mesmo de chegar“, afirmou a futura mamãe.

Nadalin10

O ensaio, cujas fotos você confere logo abaixo, foi também usado de forma muito especial. O casal uniu as imagens em um vídeo e o divulgou em suas redes sociais no último Dia das Mães, para contar a todos os amigos e familiares que estavam esperando por um filho, já aptos para adotar. Antes disso, somente seus pais e irmãos estavam cientes da decisão e, havia neles um grande receio de, com a notícia, despertar uma onda de rejeição ou sentimentos negativos. Afinal, não é novidade que o assunto adoção ainda carrega consigo um grande estigma. Para a surpresa e felicidade de ambos, entretanto, a notícia foi recebida com muita alegria. “Pessoas que pensei que iriam virar o nariz foram as que me surpreenderam, que me deram o parabéns e que estão vibrando. A repercussão foi surpreendente“, contou Adriana.

A emocionante jornada por um filho

O casal está junto há 17 anos e sempre quis ter filhos. Após diversas consultas médicas e dezenas de exames, nenhum problema foi identificado. Os médicos não souberam explicar o porquê das tentativas de gravidez não darem certo. “Me viraram do avesso e não encontraram nada“, afirmou Adriana. Foram ainda duas tentativas de inseminação artificial e muitas expectativas frustradas.

A última cartada seria a fertilização in vitro, um processo complexo e bastante caro. O casal estava disposto até mesmo a vender o carro para seguir com o processo. Contudo, dias antes de tomar a decisão, o pai de Adriana teve o carro roubado e ela precisou emprestar seu próprio carro a ele por tempo indeterminado. Foi-se a última oportunidade de tentar ter filhos – ou pelo menos era o que Adriana pensava na época.

Rodrigo é filho adotivo e já havia puxado o assunto da adoção com a esposa em outros momentos. Mas a opção nunca havia sido considerada por ela uma possibilidade real. “Eu não sentia aquilo no coração“, disse Adriana. Em 2016, ela acabou indo a uma palestra da GAACO, Grupo de Apoio Adoção Consciente, por pura curiosidade. E foi aí que sua vida mudou. O processo de adoção, de tomar como filha uma criança vinda de outra mãe, começou a fazer sentido para Adriana.

Foram dezenas de consultas e processos burocráticos, envolvendo de certidões a fotos da casa e da família, para que se tornassem aptos a adotar. Deu certo. Hoje, o casal está na fila de espera e aguarda a criança. “Me sinto mais mãe hoje do que quando fiz a inseminação“, contou ela. Sem preferências de cor da pele ou limitações de idade, o casal está de braços abertos para receber seu novo filho, filha ou filhos, que não tem dia nem hora para chegar. “Pode ser amanhã ou daqui dois anos, eles vão ligar“, explicou Adriana, que tenta controlar a ansiedade frequentando encontros com outras famílias que enveredaram pelo caminho da adoção. “São pais solteiros, casais homoafetivos… dá pra ver a paixão no rosto de cada um“, conta ela, que ouve com atenção as experiências das crianças e jovens que foram adotados e das famílias que os receberam.

Nadalin7

Sem poder se planejar em detalhes, o casal já tem separado o quarto e começou a fazer uma poupança para comprar as roupas, brinquedos e objetos de que a criança vai precisar. Enquanto ela não chega, participam dos encontros de adoção e curtem com ansiedade e alegria essa espera.

Nadalin1

Nadalin2

Nadalin3

Nadalin4

Nadalin5

Nadalin6

Nadalin8

Nadalin9

Nadalin11

Nadalin12

Nadalin13

Nadalin14

Nadalin15

Todas as fotos © Nadalin Fotografia

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Warning: file_put_contents(/var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/cache/twitter-stream-hypeness.txt): failed to open stream: Permission denied in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/social.php on line 410


X
Próxima notícia Hypeness:
O jeito mais simples de expandir fotos no Photoshop para evitar imagens cortadas