Estilo

Esses brinquedos eróticos vintage estão a meio caminho entre o desejo e o medo

Vitor Paiva - 08/05/2017

Se hoje o mercado de brinquedos, acessórios e gadgets sexuais impressiona pelo refino, as mais variadas e incrivelmente avançadas opções – oferecendo opções high tech para todo gosto e fetiche – , ele um dia teve de começar em algum lugar. Para surpresa de poucos, há dezenas de milhares de anos que o ser humano utiliza suas habilidades manuais e suas capacidades mecânicas para incrementar seu prazer sexual – e com alguns apetrechos e aparelhos que, se na época provocavam frisson, hoje podem mais provocar medo.

A primeira sex shop do mundo foi aberta em 1962, na Alemanha oriental, mas muitos e muitos anos antes disso – cerca de 25 mil anos – o ser humano já tinha seus brinquedinhos. Como isso é também parte fundamental de nossa história, separamos aqui alguns dos mais ancestrais acessórios sexuais que a humanidade já criou. Quem sabe, para além do medo, algo aqui não acabe por inspirar alguém – tudo, desde que a humanidade existe, em nome do prazer.

Dildo de Pedra (26.000 AC)

SToys1

Descoberto na Alemanha (sempre ela), esse é o dildo mais antigo que se tem notícia. O falo devidamente esculpido em pedra, segundo pesquisadores, seria utilizado por seus “fabricantes” da era do gelo da mesma forma que hoje: como brinquedos sexuais.

Vibrador

 SToys9

Esse artefato pode parecer uma máquina de tortura, mas é simplesmente um vibrador, a ser ligado na tomada e, com o círculo superior em intensa vibração, ser aplicado na parte do corpo de preferência do usuário ou usuária.

Anel peniano de pálpebra de cabra ou pedra

 SToys8

Os primeiros anéis penianos que se tem notícia datam de 1200 AC, e eram feitos de nada menos do que das pálpebras de cabras – muitas vezes incluindo as sobrancelhas. Depois passaram a ser feitos com a pedra jade.

Vibrador a vapor

 SToys7

O primeiro vibrador construído, em 1869 pelo médico americano George Taylor, era uma complexa e enorme máquina a vapor, feito em aço para tratar o que na época era machistamente conhecido como “histeria feminina” – e que hoje, na maioria dos casos, sabe-se que se trata somente de tesão mesmo.

Máquina-cavalo estimulante

SToys6

Também criada, em 1880, para “combater” a “histeria”, essa máquina simulava a sensação de trotar em um cavalo e massagear a pélvis, a fim de conter os assombrosos impulsos sexuais femininos.

Boneca sexual nazista

SToys5

Poucos sabem, mas segundo consta a boneca sexual foi uma invenção nazista. O que ficou conhecido como “Projeto Borghild” era uma boneca, criada em 1941 no Museu da Higiene alemão. O objetivo era aliviar os desejos sexuais e a tensão das tropas em combate, e diminuir a tentação de dormirem com prostitutas.

‘Massageador’ sem fio

SToys4

Segundo a propaganda, não se trata de um vibrador, mas sim de um “massageador”, perfeitamente fálico, vibrante e sem fio. A quem a propaganda queria enganar, especialmente com a imagem de uma modelo aplicando o “massageador” em seu rosto, é uma pergunta que permanece sem resposta.

Vibradores corporais mecânicos

 SToys3

Anunciados como instrumentos de combate contra doenças diversas – de dor de cabeça à tuberculose – esse “Vitilator” mais parece um motor velho, ou qualquer outra coisa que não sugira desejos sexuais. Seu efeito, no entanto, é anunciado como poderoso para se massagear qualquer parte do corpo.

Dildos de madeira do século XVIII

SToys2

Esse par de grandes dildos feitos em madeira em meados do século XVIII será posto à venda em um leilão, sob expectativa de ser arrecadado por até 4 mil libras. A peça parece um objeto de arte de fato, mas a ideia de comprar dildos usados não é exatamente sedutora.

© fotos: divulgação

Publicidade


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutor em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Warning: file_put_contents(/var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/cache/twitter-stream-hypeness.txt): failed to open stream: Permission denied in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/social.php on line 410


X
Próxima notícia Hypeness:
Corri da rotina com o GEL-Cumulus™ 23 da ASICS e foi isso que aconteceu