Inovação

Foi descoberto o primeiro jardim funerário do Antigo Egito, com cerca de 4 mil anos

por: Redação Hypeness

Não é novidade alguma que os antigos egípcios tinham uma relação diferente e interessante com a morte – que o digam as tumbas, pirâmides e múmias. Agora, pesquisadores descobriram mais uma obra relacionada ao tema: o jardim funerário.

Não é incomum encontrar desenhos de jardins do tipo em túmulos do Antigo Egito, mas nenhum arqueólogo jamais havia encontrado vestígios de um deles. Isso mudou quando o Conselho Superior de Investigação Científica, órgão espanhol, descobriu um de cerca de quatro mil anos em Luxor, a antiga e famosa Tebas.

Fotografia mostra os vestígios do jardim

Fotografia mostra os vestígios do jardim

O jardim, de três metros de comprimento por dois de largura, é dividido em canteiros de 30 centímetros quadrados. Dois deles são mais altos, onde acredita-se que árvores ou arbustos eram plantados. Os arqueólogos descobriram raízes e um tronco com 30 centímetros de uma árvore pequena e, ao lado, uma tigela que tinha restos de tâmaras e de outros frutos que podem ter sido oferendas para os deuses.

José Manuel Gálan, líder da expedição que fez a descoberta, explica que “as plantas em crescimento tinham um significado simbólico e deveriam ter um papel nos rituais funerários”. Além disso, havia fortes crenças nos poderes das plantas: “Sabemos que a palmeira, o sicómoro [uma espécie de figueira] e as árvores da Pérsia estavam associadas ao poder da ressurreição dos mortos. Similarmente, plantas como a alface tinham conotações com a fertilidade e o retorno da vida”.

Reconstituição: arqueólogos acreditam que o jardim se parecia com isto

Reconstituição: arqueólogos acreditam que o jardim se parecia com isto

Perto do jardim, a equipe encontrou ainda uma capela construída com areia, e três lápides dentro. Há 16 anos trabalhando na região, os pesquisadores já encontraram também passagens do Livro dos Mortos, coletânea de feitiços, fórmulas mágicas, orações, hinos e litanias para ajudar o morto em sua viagem para o outro mundo, além de objetos como um quadro escolar usado para aprender a escrever e a desenhar e alguns caixões de madeira.

1131339

1131331

Capela

Capela

Todas as fotos © Conselho Superior de Investigação Científica

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Sandman, clássico absoluto de Neil Gaiman, vai virar série na Netflix