Inovação

Refugiado constrói 25 casas feitas de garrafas de plástico

por: Vitor Paiva

A soma de necessidade, talento, empatia e conhecimento, aliada a uma história pessoal de superação, fez do engenheiro Tateh Lehbib a perfeita encarnação do que de melhor a inteligência e a engenhosidade humana podem fazer. Tendo sido ele próprio um refugiado Saarauí – povo originário do saara ocidental, região ocupada pelo Marrocos desde a saída da Espanha, em 1976 – Tateh, com apenas 28 anos, desenvolveu, a partir da necessidade de construir um abrigo para sua avó, casas feitas de garrafas plásticas.

Tateh2

Tateh Lehbib diante de uma de suas casas

Cheias de areia e palha, as garrafas servem como tijolos, empilhadas uma sobre as outras, e depois cobertas por cimento e calcário pintado, para resistir ao intenso sol do deserto. Para construir a primeira casa, 6 mil garrafas foram utilizadas. Segundo o engenheiro, as casas custam um quarto do que custaria uma casa normal, e são 20 vezes mais resistentes.

Tateh3

Tateh6

Com 25 casas construídos ou em construção, além de prover teto e paredes para refugiados – a maioria do povo Saarauí vive em abrigos para refugiados no sul da Algéria -, Tateh irá reciclar cerca de 150 mil garrafas, criando assim não só um belo impacto ambiental positivo, como também gerando empregos – e inspirando outros a reproduzir seu modelo em outros locais.

Tateh4

Tateh7

Mesmo das situações mais adversas – ou principalmente delas – podem sair as soluções mais interessantes e positivas para problemas que parecem insolúveis, mas que melhoram com inteligência, educação e um bom coração.

Tateh5

Tateh1

© fotos: divulgação

Publicidade


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Corona vai dar cerveja grátis para quem ‘fugir’ do Carnaval; entenda