Inovação

A nova tecnologia chinesa em que os trens andam sobre linhas pintadas no chão

09 • 06 • 2017 às 12:07 Redação Hypeness
Redação Hypeness Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Qual a alternativa mais eficiente para o transporte coletivo urbano: trem ou ônibus? Uma empresa chinesa decidiu unir o melhor de cada opção e criou uma espécie de trem sobre pneus que, em vez de circular em cima de trilhos, segue o caminho apontado por pinturas no chão.

art-train-virtual-tracks-crrc-china-1

A invenção é da CRRC, que também fabrica trens comuns para transporte de longas distâncias. Batizado de ART (“Autonomous Rapid Transit”, literalmente “Transporte Rápido Autônomo”), o veículo conta com sensores capazes não apenas de identificar o caminho graças às linhas no piso, mas também de reconhecer possíveis obstáculos para evitar acidentes.

Apesar de a ideia ser utilizar o ART de forma autônoma, isto é, sem motorista, os modelos contam com cabine de comando e volante: a princípio eles serão guiados por humanos para evitar possíveis acidentes. O veículo conta com 3 vagões, que comportam até 100 passageiros cada, e há planos para disponibilizar versões com 5 vagões.

art-train-virtual-tracks-crrc-china-3

De acordo com Feng Jianghua, engenheiro-chefe do projeto, esta é a melhor opção de transporte coletivo para cidades pequenas e médias, que vêm aumentando de número rapidamente por conta da urbanização chinesa. O custo de implantação é o principal motivo: enquanto para construir 1 km de metrô é preciso investir cerca de 400 milhões de Yuans (mais ou menos R$192 mi), todo o projeto de ART para uma cidade pequena custa 15 milhões de Yuans (cerca de R$7 mi).

Além disso, o projeto também leva em conta a necessidade cada vez mais urgente de evitar combustíveis fósseis: o híbrido de trem e ônibus é movido a energia elétrica, com autonomia para circular cerca de 40 km antes de ser carregado. Zhuzhou, uma cidade de 3 milhões de habitantes no sudeste do país, será a primeira a testar a novidade, com inauguração prevista para 2018.

[youtube_sc url=”https://www.youtube.com/watch?v=Dd3N9CFKe9M” width=”628″]

art-train-virtual-tracks-crrc-china-2

Fotos © CRRC

Publicidade

Canais Especiais Hypeness