Inovação

Barraca com energia solar criada por adolescentes pode transformar vida de pessoas em situação de rua

por: Joao Rabay

O número de pessoas vivendo em situação de rua tem aumentado em vários lugares do mundo, inclusive em Los Angeles. Tornar as vidas de moradores nessa condição melhores foi o incentivo para algumas adolescentes que ainda estão na escola criarem uma inovação tecnológica.

No San Fernando Valley, onde vivem as garotas, houve um aumento de 36% do número de moradores nessa condição no ano passado. Daniela Orozco, uma das participantes do projeto, diz se lembrar de só ver uma pessoa em situação de rua em seu caminho para a escola quando estava no primeiro ano do ensino médio. Quatro anos depois, o número se multiplicou, e já são mais de 7 mil na região.

Com vontade de ajudar, mas sem a possibilidade de fazer doações financeiras – o próprio grupo é formado por adolescentes de baixa renda -, surgiu a ideia de criar algo que pudesse afetar diretamente o dia a dia da população em situação de rua.

Com a ajuda da DIY Girls, uma ONG que tem como objetivo atuar na educação de jovens mulheres nos campos da tecnologia e engenharia, elas passaram quase um ano desenvolvendo uma barraca capaz de gerar a própria energia elétrica a partir de painéis solares, e que ainda é dobrável e pode ser carregada como uma mochila.

As 12 adolescentes, que não tinham experiência alguma com costura, programação ou impressão 3D, tiveram o auxílio do Google e do YouTube para, na base da tentativa e erro, desenvolver o projeto. Na barraca há lâmpadas e portas USB, e as garotas ainda testaram uma lâmpada ultravioleta capaz de desinfetar o ambiente, mas não a acoplaram ao projeto final.

A iniciativa deu tão certo que as adolescentes foram premiadas pelo MIT, o Instituto de Tecnologia de Massachusetts, num programa chamado Lemelson, que mira o desenvolvimento de jovens inventores. Elas ganharam um prêmio de 10 mil dólares para continuar tocando o projeto e viajaram até Boston para apresenta-lo aos outros ganhadores deste ano.

Como as jovens vêm de famílias de baixa renda, elas precisaram recorrer a uma campanha de financiamento coletivo para poder ir até a EurekaFest, o evento do MIT, e conseguiram arrecadar mais de 18 mil dólares para bancar a viagem até Boston. Com talento e vontade de tornar o mundo um lugar melhor, elas já miram a possibilidade de cursar faculdades nas áreas de exatas para explorar seus potenciais.

Fotos: Scott Witter/Mashable

Publicidade


Joao Rabay
Gosta de ler boas histórias para aliviar a mente no meio de tantas notícias ruins. Ainda acredita que elas podem inspirar boas mudanças e fica feliz quando pode contá-las.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Pesquisador desenvolve caixão ecológico que transforma seu corpo em adubo em 3 anos