Debate

Ela disse uma verdades sobre ‘ser uma boa mãe’ e a internet foi à loucura

por: Redação Hypeness

Ser mãe nem sempre é um mar de rosas como muitas pessoas acreditam. Dá trabalho, é cansativo, dorme-se pouco, e por aí vai. Tem horas em que dá vontade de sair correndo mesmo, a verdade é essa.

Mas é claro que também tem seu lado positivo e compensador, como tudo na vida. Ter em seus braços uma vida que saiu de você, e que depende de você para sobreviver, é mágico, e realmente não tem preço.

O grande problema está em algumas pessoas que insistem em romantizar a maternidade, fazendo com que a expectativa das novas mamães vá lá em cima e, ao tomar o choque de realidade, caiam ladeira abaixo.

Não tem problema não conseguir dar conta de tudo. Não tem problema se sua casa está uma bagunça e as roupas acumularam no cesto. Não tem problema se a criança comer alguma porcaria vez ou outra. Tá tudo bem, e você não vai ser uma mãe pior por conta disso.

E a norte-americana Karen Johnson, mãe, escritora e blogueira, aproveitou as redes sociais para fazer um desabafo sobre isso. Farta de ouvir dos outros que sua casa estava de pernas pro ar, que não devia dar tal comida pro filho ou então de ser questionada o porquê de deixá-lo ver TV, ela resolveu que precisava falar sobre isso.

O texto foi postado em seu Facebook na última quarta-feira, e já obteve mais de 800 mil curtidas e quase 500 mil compartilhamentos, além de inúmeros comentários, a maioria de apoio a coragem e atitude de Karen. Confira na íntegra:

Amigas, eu preciso desabafar.

Minha casa nunca está limpa. Como sempre. Tenho amigas (com crianças) cujas casas são impecáveis. São mães melhores do que eu? Não. Sou uma mãe melhor do que elas? Não também.

Eu trabalho todos os dias. Eu conheço mães que não trabalham fora. Isso faz de nós uma mãe melhor ou pior? Não.

Eu tenho uma amiga que deu à luz em uma piscina na sua sala de estar. Eu tive o meu filho em uma cama de hospital depois de receber um presente da fada epidural. Ambas somos boas mães.

Ocasionalmente, eu bebo uma cerveja ou uma taça de vinho, e às vezes na frente dos meus filhos! Sou uma boa mãe. Minha vizinha e minha amiga não bebem. E também são uma boa mãe.

Eu sou bem barulhenta. Tenho uma boa amiga que é silenciosa e extremamente paciente. Eu invejo ela por isso. Mas nós somos duas boas mães.

Eu tenho amigas que só compram alimentos super orgânicos, livres de produtos químicos e sem corantes. Meus filhos, às vezes, comem sorvete no café da manhã. E do barato ainda por cima. Elas são melhores do que eu? Não.

Eu xingo, mas não na frente dos meus filhos. Você é uma mãe ruim, se o fizer? Nem a pau.

Eu me envolvo com a escola de meus filhos, mas não sou voluntária nem moro lá todos os dias. As mães voluntárias são melhores do que as que não são? Não. Sou incrivelmente agradecida pelas mães que são voluntárias e ajudam os professores? SIM.

As mães que ficam em casa são melhores do que as mães que trabalham fora? NÃO.

As mães que trabalham fora são melhores do que as mães que ficam em casa? NÃO.

As mães casadas são melhores que as mães solos? NÃO.

Você é uma mãe melhor se você viajar com seus filhos nas férias? NÃO.

Você pode ser uma boa mãe, se o mais próximo de sair de férias pra vocês será ir até o parque mais perto da sua casa? SIM.

Você pode ser uma boa mãe e ter um verão super programado com muitas atividades planejadas? Sim. E se o seu verão for preguiçoso sem planos? Sim.

As boas mães deixam seus filhos assistir TV? Sim.

Jogar videogame? Sim.

E se você diz não? Também. A escolha é sua. Você é a mãe. E das boas.

Eu sou cristã. Minha amiga e vizinha é muçulmana. Outra não pratica nenhuma religião. E SOMOS TODAS BOAS MÃES.

Tenho uma amiga gay. Seus filhos têm DUAS mães. E são duas boas mães.

Eu amamentava. Meus filhos quase não tomaram fórmula. Eu sou melhor do que as mães que dão a fórmula de seus filhos? NÃO.

Então, que tal se fizermos um acordo? Podemos deixar de lado o julgamento por um segundo, e apenas apoiarmos umas as outras? E dizer, ‘olha, a maternidade é difícil mesmo, e você está fazendo um bom trabalho. Criar filhos pode te deixar sem fôlego, mas você consegue’. Quão incrível seria isso? Apenas uma ideia…

Imagens © Reprodução Facebook

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Quem foi o camponês símbolo da luta contra agrotóxicos morto por doença provocada por veneno