Debate

Esse é o primeiro bebê do mundo a ser registrado sem gênero em um documento oficial

por: Redação Hypeness

A canadense Kori Doty, uma pessoa transgênero não-binária – cuja identidade de gênero não é nem homem nem mulher – deu à luz a Searyl em novembro de 2016 e, desde então, tem lutado para manter o bebê de oito meses de idade sem gênero em todos os documentos oficiais.

O cartão de saúde tem um “U” no espaço para “sexo”, que pode significar “unassigned” (‘não atribuído’) ou “undetermined” (‘Indeterminado’).

No entanto, e após recusa de funcionários do Estado de passar tal documento, a mãe ainda não conseguiu a certidão de nascimento sem gênero para o bebê, ainda que siga lutando.

Nós não estamos realmente pedindo que a identidade de ninguém se altere contra a vontade deles. Estamos apenas pedindo para mudar a estrutura de como a identificação, particularmente a certidão de nascimento, é feita“, disse Doty à CKNW News.

Acredita-se que a Columbia Britânica seja o primeiro estado a emitir um documento oficial sem gênero, no caso, a certidão médica. Pelo menos dois outros estados canadenses, Ontário e Alberta, agora também estão considerando oferecer uma terceira opção não binária em documentos oficiais do governo.

Doty deu à luz a Searyl na casa de um amigo, ignorando a inspeção médica genital que os médicos usam para atribuir o sexo de uma criança. “A identidade de gênero de um bebê se desenvolve ao longo do tempo, e não quando um médico examina seus órgãos genitais logo após o nascimento“, disse Doty ao canal de TV.

Doty, que ainda está passando pela árdua experiência de mudar seu certificado de nascimento, afirmou que os médicos escolheram uma atribuição de gênero “incorreta” que a seguiu ao longo de sua vida.

Eu estou criando Searyl dessa maneira até que ele tenha o senso de auto-comando de vocabulário para me dizer quem é. Até lá, eu o reconheço como um bebê e lhe dou o amor e apoio que precisa“, afirmou. Ela se refere à criança com o pronome “they” (que pode ser traduzido como “eles” ou “elas” em português), em vez de “ele” ou “ela”.

Todas as imagens: Reprodução

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Não bastasse ser vítima de racismo, Taison é suspenso na Ucrânia