Empreendedorismo

Estes ambulantes decidiram criar sua própria marca de produtos

por: Mari Dutra

Desde 2015, os vendedores ambulantes de Barcelona contam com o seu próprio sindicato, o Sindicato Popular De Vendedores Ambulantes de Barcelona. Embora a venda de produtos realizada por eles seja considerada ilegal, o grupo de trabalhadores se uniu para criar sua própria marca, a Top Manta.

O nome veio do apelido pejorativo que os ambulantes recebem na cidade, onde são chamados de manteros pelo uso de mantas estendidas no chão como vitrine para seus produtos. Transformando o que era para ser um termo depreciativo em algo novo e cheio de significado, eles pretendem mostrar que estão dispostos a conquistar seu direito a trabalhar nas ruas. A motivação por trás da criação de uma marca própria é também a de que os vendedores não possam ser acusados de crime contra a propriedade intelectual nem de vender produtos falsificados.

De acordo com a reportagem do El País, os ambulantes barcelonetas buscam financiamento para a nova marca, ao mesmo tempo em que tentam encontrar fornecedores para a produção de camisetas. Nas próximas semanas, os produtos devem começar a ser comercializados por mais de 200 vendedores espalhados pela cidade.

E o logotipo da Top Manta tem um toque de brasilidade. Ele foi criado pelo coletivo de artistas brasileiro Opavivará, que já realizou diversas ações de apoio a vendedores ambulantes no Rio de Janeiro. O logo lembra uma manta com suas pontas levantadas, que pode tanto ser associada ao trabalho dos vendedores quanto lembrar uma canoa, que é a forma que muitos deles, em grande parte imigrantes, usaram para chegar à Europa.

Todas as fotos: Reprodução Facebook

Publicidade


Mari Dutra
Especialista em conteúdos digitais, Mariana vive na Espanha, de onde destila textos sobre turismo, sustentabilidade e outros mistérios da vida. Além de contribuir para o Hypeness desde 2014, também compartilha roteiros e reflexões mundo afora no blog e no Instagram do Quase Nômade.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Namoradas faturam R$ 500 mil em um ano vendendo donuts na internet