Debate

A primeira colônia européia nas Américas foi estabelecida por vikings 500 anos antes de Colombo

por: Vitor Paiva

Boa parte da história que nos é ensinada nas escolas a respeito da chegada dos europeus nas Américas, tanto da suposta descoberta do continente por Cristovão Colombo, em 1492, quanto da igualmente suposta descoberta do Brasil por Pedro Álvares Cabral, em 1500, é imprecisa e discutível, para dizer o mínimo. Para além do estranho valor agregado à palavra “descoberta” – como se não tivessem pessoas vivendo no continente “descoberto” – o fato é que tais navegadores simplesmente não foram os primeiros a desembarcarem no continente.

Reencenação da chegada dos barcos islandeses no Canadá

Quase meio milênio antes de Colombo, ao redor do ano 1000, um barco Viking com 90 pessoas a bordo, entre homens e mulheres, migrou da Islândia para o Canadá em busca de um novo lar. Localizado na região de Newfoundland, o L’Anse Aux Meadows é o único assentamento nórdico na América do Norte, e o mais antigo registro da chegada de europeus no continente americano. O barco era capitaneado pelo navegador Leif Erikson, e protagonizou um dos mais importantes – e ironicamente menos ensinados – momentos da história da migração humana.

 

Apesar das dificuldades enfrentadas em um local tão inóspito e gelado, para os islandeses L’Anse Aux Meadows era tão paradisíaco quanto, cinco séculos mais tarde, o continente pareceria para espanhóis e portugueses. Tomado de florestas, frutas, peixes e plena vegetação, o local foi escolhido como nova moradia. Por conta das uvas que eventualmente nasciam por lá, o local foi batizado de Vineland (terra da uva).

 

Acima, reencenação de como seria a vida dentro das cabanas; abaixo, um barco reconstruído aos moldes de como seriam as embarcações

O assentamento, porém, durou somente uma década, por conta de constantes enfrentamentos com as populações nativas. Por séculos procurou-se o local exato de Vineland, que só foi descoberto na década de 1960. Três cabanas e cinco ateliês permanecem em vestígios por lá.

Snorri, o primeiro bebê europeu a nascer no “novo mundo” provavelmente foi parido em uma dessas cabanas. Em 1978, L’Anse Aux Meadows tornou-se um dos primeiros locais a receber o título de Patrimônio Histórico da Humanidade pela UNESCO.

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Desmonte do SUS: decreto anuncia privatização da atenção básica em retrocesso histórico