Arte

Artista cria ilustrações em troca do maior segredo de cada pessoa retratada

por: Mari Dutra

Durante 100 dias, o ilustrador filipino Terence Eduarte se propôs um desafio: ele criaria ilustrações de diversas pessoas. Em troca, elas lhe contariam os seus maiores segredos. O projeto, que compartilha estas histórias junto com as ilustrações geradas a partir delas, ganhou o nome de 100 Days of Secrets.

Foi meu aniversário de 28 anos na semana passada e ninguém lembrou. Nenhuma chamada ou mensagem de amigos ou parentes. Então no dia seguinte eu acordei, sentei no lado de fora de casa e chorei em silêncio. Meu cachorro veio e começou a chorar também. Foi a coisa mais bonita que alguém já fez por mim

Terence escreveu sobre o projeto para o site Bored Panda: “Eu reuni vários segredos bobos de amigos e confissões inesperadas de estranhos ao redor do mundo“. As ilustrações retratam pessoas como vistas de costas, para não revelar a identidade de ninguém, e trazem histórias inspiradoras, tristes ou simplesmente engraçadas. Confira algumas delas aqui ou veja todas criações do artista neste link.

Eu queimei o bilhete suicida que escrevi há um mês. Hoje é um bom dia.

Eu faço o meu melhor para deixar as pessoas felizes porque eu sei como é se sentir absolutamente sem valor. Eu não quero que ninguém mais se sinta assim.

Eu falei para o meu filho que estava na barriga que eu não estava pronta para ser amada por ele. No dia seguinte eu sofri um aborto espontâneo.

Eu queria visitar minha avó no hospital, mas era uma caminhada longa e eu fiquei com preguiça. No dia seguinte ela faleceu.

Faz dois anos e meio, mas eu ainda não consigo contar para aqueles próximos de mim que eu sou HIV positivo. Então, ao invés de focar no que eu não posso fazer, eu me tornei voluntário para ajudar a mudar o estigma em torno do HIV.

Metade dos meus amigos são pessoas que eu gostaria de nunca ter conhecido.

Eu sempre pergunto como meus amigos estão, mas as pessoas raramente me perguntam como eu estou.

Algumas vezes eu me sinto sozinha mesmo quando estou com amigos. Eu sinto como se estivesse sobrando quando estamos juntos.

Eu atuo em uma peça em que um cara precisa atuar como se estivesse secretamente apaixonado por mim. Mas, quando a peça termina, nós voltamos para a vida real, onde eu estou secretamente apaixonada por ele.

Publicidade

Todas as imagens © Terence Eduarte


Mari Dutra
Criadora do Quase Nômade, contadora de histórias, minimalista e confusa por natureza, com os dois pés (e um pet) no mundo. Chega mais perto no Instagram.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Artista recria personagens de animes do Studio Ghibli interagindo com a natureza