Diversidade

Como artistas afegãs estão usando graffiti para empoderar mulheres

por: Mari Dutra

O trabalho da artista afegã Shamsia Hassani não é apenas colorir as ruas do país, mas também empoderar as mulheres afegãs através da arte. Ela é considerada como a primeira artista de rua mulher e a primeira artista em 3D do Afeganistão, segundo o site Kabul Art Project.

Um dos focos de sua arte é levar embora as tristes memórias da guerra que assolou o país e trazer mais cor às suas ruas, adicionando um toque de positividade ao duro cotidiano local. Os grafitis pintados por ela costumam retratar mulheres em poses ou momentos simbólicos, quase sempre mescladas com elementos musicais. É uma forma de resistência feminina em uma sociedade dominada por homens.

É através destes murais e ao ser um exemplo de como as mulheres do país podem se destacar em diversas áreas de atuação que Shamsia pretende empoderar outras mulheres. “A mulher retratada em suas obras é um ser humano que está orgulhoso e pode trazer mudanças positivas à vida das pessoas“, define seu site.

Nascida em 1988 no Irã, durante os anos em que sua família precisou deixar o Afeganistão para fugir da guerra, ela voltou à sua terra para fazer história. Hoje, Shamsia não apenas dá mais cor às ruas com a sua arte, mas também ensina outros futuros artistas na Universidade de Kabul, onde atua como professora, multiplicando seu legado.

Publicidade

Todas as fotos: Shamsia Hassani


Mari Dutra
Especialista em conteúdos digitais, Mariana vive na Espanha, de onde destila textos sobre turismo, sustentabilidade e outros mistérios da vida. Além de contribuir para o Hypeness desde 2014, também compartilha roteiros e reflexões mundo afora no blog e no Instagram do Quase Nômade.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Homem trans grávido dá à luz a uma menina em SP