Criatividade

Essa pequena vila encontrou a melhor forma de usar marchas nazistas por uma boa causa – sem eles saberem

por: Mari Dutra

A vila alemã de Wunsiedel sofria com um enorme problema. Há mais de 25 anos, grupos de extrema direita se reuniam no local para realizar marchas no mês de novembro em homenagem ao líder nazista Rudolf Hess, enterrado na cidade. Embora diversas iniciativas tenham tentado afastar estes grupos, a melhor ideia foi, na verdade, acolhê-los e fazer com que os nazistas marchassem contra sua própria causa sem saber.

Em 2014, a cidade transformou a marcha extremista em uma caminhada patrocinada, que iria arrecadar fundos para a organização Exit-Deutschland, que oferece ajuda a pessoas que desejam sair de grupos nazistas. A cada metro percorrido pela marcha, € 10 seriam doados para a organização. A ideia foi patrocinada por empresas e moradores locais, de acordo com o site UpWorthy.

“Se ao menos o führer soubesse!”

Quando chegaram ao local, os nazistas sequer sabiam o que os esperava. A organização Rechts gegen Rechts havia espalhado faixas irônicas, oferecia um lanche grátis para que a caminhada continuasse e também usava uma sinalização indicando quanto a marcha já havia arrecadado de dinheiro contra o nazismo.

[youtube_sc url=”https://youtu.be/KvjIYl_Nlao” width=”900″]

Ao final da marcha, uma enorme faixa sinalizava o bom trabalho dos extremistas e agradecia pela ajuda na arrecadação de € 10.000 para lutar contra o nazismo. Embora a história não seja recente, um tuíte publicado na última semana relembrou os fatos. A iniciativa se tornou viral por mostrar que é possível lutar contra o extremismo de maneira criativa e sem gerar uma nova onda de violência.

[youtube_sc url=”https://youtu.be/7InjRjlgjIg” width=”900″]

Publicidade

Fotos: Reprodução Facebook


Mari Dutra
Criadora do Quase Nômade, contadora de histórias, minimalista e confusa por natureza, com os dois pés (e um pet) no mundo. Chega mais perto no Instagram.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Na Bélgica, a moda é imortalizar os pets em mosaicos na calçada