Debate

James Cameron critica Mulher-Maravilha e Patty Jenkins (diretora do filme) dá melhor resposta

por: Redação Hypeness

Em tempos como os atuais, em que não só as redes sociais nos aproximam a todos, como nenhum debate, principalmente de gênero, passa impune, nossas falas parecem necessariamente fadadas a serem respondidas – muitas vezes diretamente pelas pessoas envolvidas no debate. E foi o que aconteceu com o diretor de cinema James Cameron. O nome por trás de filmes como Titanic e Avatar, entre outros, decidiu dar seu pitaco sobre o sucesso de Mulher-Maravilha, e o sentido que isso teria, a seus olhos, para o feminismo – e foi prontamente respondido pela diretora do filme, Patty Jenkins.

 O diretor James Cameron

O comentário de Cameron foi feito em uma entrevista para o jornal The Guardian, no qual ele discute, entre outras coisas, o sucesso de Mulher-Maravilha, e compara o sentido de afirmação feminina da heroína com a personagem Sarah Connor, de seu filme Exterminador do Futuro 2, de 1991.

“Todos esses tapinhas nas costas auto-laudatórios que Hollywood tem feito sobre o sucesso de Mulher-Maravilha está muito enganado. Ela é um ícone objetificado, é somente a Hollywood machista fazendo as mesmas velhas coisas de sempre. Não estou dizendo que não gostei do filme mas, para mim, é um passo para trás. Sarah Connor não era um ícone da beleza. Era forte, problemática, uma mãe terrível, e ela conquistou o respeito do público através da pura determinação. Para mim é óbvio. Quero dizer, metade do público é feminino!”, afirmou Cameron.

Sarah Connor, vivida por Linda Hamilton no filme Exterminador do Futuro 2 

A internet não concordou, de modo geral, com o diretor. Alguns o provocaram, dizendo que o diretor que fez Titanic somente para colocar Kate Winslet nua no filme não poderia estar falando tal coisa. Outros simplesmente não concordaram, mas lembraram que vale o debate, e que não é preciso transforma-lo em inimigo para retirar riqueza da questão. Eis que, enfim, com o rebuliço provocado, a própria diretora de Mulher-Maravilha decidiu dar sua resposta.

 

A diretora Patty Jenkins

“A inabilidade de James Cameron de compreender o que a Mulher-Maravilha é, ou o que ela significa, para mulheres por todo o mundo não é surpreendente pois, ainda que ele seja um grande diretor, ele não é uma mulher. Mulheres fortes são incríveis. Seu elogio a meu filme Monster, e nosso retrato de uma mulher forte ainda que problemática foi muito apreciado. Mas se as mulheres tem que sempre ser duronas e problemáticas para serem fortes, e se nós não estamos livres para seremos multidimensionais ou para celebrarmos um ícone feminino em qualquer lugar por ela ser bela e atraente, então não fomos ainda muito longe, não é? Acredito que mulheres podem e devem ser TUDO, assim como um personagem masculino deve ser. Não há tipo certo ou errado de mulher poderosa. E o público majoritariamente feminino que fez do filme um sucesso certamente sabe julgar seus próprios ícones de progresso”, afirmou, pelo Twitter.

Patty e a atriz Gal Gadot no set de Mulher-Maravilha

O sucesso de Mulher-Maravilha foi celebrado não só por se tratar de uma personagem feminina, mas como também por trazer uma maioria de mulheres ao cinema em um blockbuster, e por ter contrariado as expectativas e derrubado paradigmas sexistas dos estúdios e da crítica. A matéria foi primeiramente levantada pelo Buzzfeed, que entrou em contato com o diretor, mas até a publicação ainda não havia obtido resposta.

Publicidade

© fotos: divulgação/reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Homem percorre 16 mil km e descobre ser herdeiro de escravizados e senhores escravistas