Fotografia

John Malkovich posa como modelo recriando alguns dos retratos mais famosos da história

por: Vitor Paiva

Além de evocar grandes atuações e sucesso no ofício, o nome John Malkovich também sugere uma infinidade de metáforas e símbolos a respeito do desejo de ser outra pessoa, o esvaziamento interno do culto à celebridade, a invasão à privacidade, e muito mais – tudo derivado do incrível filme Quero Ser John Malkovich (que não carece de maiores apresentações, pois se você não viu deve faze-lo imediatamente). Quando decidiu homenagear seus heróis da fotografia e seus principais retratos, o fotógrafo Sandro Miller decidiu pegar carona em todas essas metáforas e convidou seu amigo John Malkovich para estrelar o projeto. As fotos de Miller com Malkovich são sempre as da esquerda.

Original (à direita): Arthur Sasse – Albert Einstein com a língua pra fora (1951)

Intitulado Malkovich, Malkovich, Malkovich: Homenagem aos Mestres da Fotografia, o projeto faz um caminho contrário do filme. Se em Quero Ser John Malkovich outros personagens “entram” na cabeça do ator e vivem momentaneamente como ele, nesse caso é John Malkovich quem momentaneamente se torna outra pessoa – não entrando em suas cabeças, mas sim em suas históricas fotos.

Albert Watson – Alfred Hitchcock com ganso (1973) 

Miller decidiu recriar alguns dos mais icônicos retratos da história, reproduzindo a iluminação e a composição, mas com um pequeno diferencial: no lugar das pessoas reais que apareciam em tais imagens, quem aparece é Malkovich, interpretando com precisão as expressões e os sentimentos dos retratados originais, não importando idade, raça ou gênero.

Alberto Korda – Che Guevara (1960) 

Salvador Dali, Ernest Hemingway, Pablo Picasso, Andy Warhol, até Marilyn Monroe e mais uma porção de outras personalidades – célebres ou não – que se tornaram faces da história da fotografia foram revividos por Malkovich pelas lentes de Miller. O projeto, além de uma homenagem a grandes fotógrafos e suas imagens brilhantes, é também um sublinhar do talento de Miller e de Malkovich – especialmente considerando que ele foi todo feito sem o uso do Photoshop.

 

Andy Warhol – Auto retrato (1986)

Como tudo parece ser no universo de Malkovich, trata-se de um resultado profundo, estranho, incrível e um tanto hilário.

Annie Leibovitz – John Lennon e Yoko Ono (1980)

Bert Stern – Marilyn Monroe com rosas (1962)

David Bailey – Mick Jagger – “Capuz de pele” (1964)

Diane Arbus – Gêmeas idênticas, Roselle, New Jersey (1967)

Dorothea Lange – Mãe migrante, Nipomo, California (1936)

Edward Sheriff Curtis – Três cavalos (1905)

Gordon Parks – American Gothic, Washington, D.C. (1942)

Herb Ritts – Jack Nicholson, Londres (1988)

Irving Penn – Pablo Picasso, Cannes, France (1957)

Philippe Halsman – Salvador Dalí (1954)

Victor Skrebneski – Bette Davis (1971)

Yousuf Karsh – Ernest Hemingway (1957)

Publicidade

© fotos: Sandro Miller


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
10 fotos de mais de 160 anos foram coloridas para lembrar o horror da escravidão nos EUA