Inspiração

App ‘traduz’ músicas para torcedores do Corinthians com deficiência auditiva

por: Joao Rabay

A arquibancada é a alma de um estádio de futebol, e os gritos que vêm de lá são capazes de contagiar a todos, dos jogadores a outros torcedores.

Gabriel, Sarah e Wagner são fanáticos pelo Corinthians. Mas a experiência deles no estádio do time de coração não é igual à maioria: eles são deficientes auditivos.

Para incluí-los completamente na atmosfera da Arena Corinthians, o clube alvinegro, em parceria com a Alcatel, desenvolveram uma ação criativa e emocionante.

Para marcar o Dia Nacional do Surdo, os três torcedores foram levados à Arena Corinthians. O que já era bom ficou ainda melhor com duas belas surpresas: antes de a bola rolar, jogadores do time paulista apareceram no telão para se comunicar com os três através da linguagem de sinais, e ainda traduziram as músicas da torcida para as libras através de um aplicativo.

Isso graças a um sistema chamado Giulia, que facilita a comunicação para entre os deficientes auditivos e está embutido nos aparelhos celulares da Alcatel.

O aplicativo é capaz de traduzir os movimentos da língua de sinais para áudio e vice-versa, facilitando a comunicação entre pessoas com deficiência auditiva e aquelas que não conhecem as libras. Já são mais de 75 mil traduções salvas no banco de dados do sistema.

Como se não bastasse, os três ainda tiveram a oportunidade de ir ao vestiário da equipe após a partida para conhecer os jogadores e a comissão técnica.

“Sempre vi a torcida cantar e hoje pude cantar junto com eles. Foi demais!”, relatou Sarah, talvez a mais empolgada entre os torcedores.

Confira o vídeo:

Publicidade

Imagens: Divulgação/Alcatel


Joao Rabay
Gosta de ler boas histórias para aliviar a mente no meio de tantas notícias ruins. Ainda acredita que elas podem inspirar boas mudanças e fica feliz quando pode contá-las.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Ela adotou 45 crianças nos últimos 47 anos e transformou isso em missão de vida