Debate

Como o governo Trump pode vir a deportar jovem de 19 anos por causa de um grama de maconha

Joao Rabay - 19/09/2017

O jovem Luis Quintana Alvarez nasceu no México, mas seus pais decidiram deixar a vida no país para morar nos Estados Unidos quando ele tinha apenas 11 meses de idade. De acordo com uma política implementada por Barack Obama, sua permanência nos EUA é considerada legal, mas ele pode ser deportado para o país onde nasceu por causa de um grama de maconha.

Sim, o porte de nada mais que um grama de maconha para uso pessoal pode fazer com que Luis seja enviado para o México, onde ele praticamente não tem raízes. Isso porque seu crime – gostar de usar a erva de forma recreativa – foi classificado como uma infração ao DACA, o Deferred Action for Childhood Arrivals (em tradução literal, “Ação Diferida para Chegadas na Infância”).

O programa foi criado durante o governo Obama e protege legalmente pessoas que entraram nos EUA de forma clandestina quando eram crianças. Enquanto Donald Trump quer revogar a medida, tornando a presença desses cidadãos nos Estados Unidos ilegal, Luis Quintana aguarda na prisão para saber se vai poder continuar vivendo no país.

Ele já está preso há cinco meses por causa da posse de um grama de maconha (a pena total é de um ano), e um juiz federal considerou que a contravenção era suficiente para que ele perdesse a cobertura legal do DACA. Sua deportação já foi decidida, mas ele e seu advogado ainda estão tentando apelar da sentença.

O caso tem gerado debate nos Estados Unidos, com algumas pessoas argumentando que em 2017 a posse de maconha ainda seja utilizada para enquadrar criminalmente uma minoria étnica, no caso o hispânico Luis. Ele corre o risco de ter de deixar o país onde sua família vive, e justamente por ter tentando proteger um parente: de acordo com seu advogado, a maconha pertencia a um primo, que estava no carro quando os dois foram abordados pela polícia, mas Luis decidiu assumir o porte para que o outro rapaz não enfrentasse problemas na universidade.

Filhos de imigrantes protestam contra possível fim do DACA

Publicidade

Fotos: Reprodução


Joao Rabay
Gosta de ler boas histórias para aliviar a mente no meio de tantas notícias ruins. Ainda acredita que elas podem inspirar boas mudanças e fica feliz quando pode contá-las.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.