Sustentabilidade

Crise diminui geração de lixo pela primeira vez em 13 anos e traz importante reflexão

por: Mari Dutra

Pela primeira vez nos últimos 13 anos, a geração de lixo no Brasil foi reduzida. É o que aponta o panorama divulgado pela Associação Brasileira das Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe). O documento compara os resíduos gerados em 2016 com dados de 2015 e constatara uma diminuição de 2,04% na geração de lixo.

Apesar de esta ser uma novidade favorável ao cenário brasileiro, ainda foram gerados 78,3 milhões de toneladas de resíduos sólidos no último ano. Para o presidente da Abrelpe, Carlos Silva Filho, não há o que comemorar. À Agência Brasil, ele afirmou acreditar que a diminuição não se deve a uma maior conscientização, mas à crise econômica, que afetou o poder de compra da população.

Com menos gente comprando, menos coisas vão parar no lixo. Embora pareça óbvio, o panorama serve como um alerta para pensarmos como o nosso estilo de vida é um dos principais responsáveis pela quantidade de resíduos que despejamos no meio ambiente.

Ainda de acordo com o documento, 7 milhões de toneladas de lixo não foram objeto de coleta, recebendo um destino inadequado. Outras estatísticas apontadas foram o crescimento do uso de lixões a céu aberto (de 17,2% em 2015 para 17,4% em 2016), e o de aterros controlados (de 24,1% para 24,2%). Como consequência, o tratamento em aterros sanitários, considerado o ideal, caiu de 58,7% para 58,4%.

Sete municípios que não tiveram seus nomes revelados teriam abandonado o uso de aterros sanitários para utilizar lixões para reduzir as despesas municipais. A mudança pode ocasionar um aumento na contaminação do meio ambiente, gerando doenças – e a verba que poderia ser gasta em prevenção acaba sendo destinada a gastos extras gerados no Sistema Único de Saúde. De acordo com o panorama, a contaminação dos lixões pode afetar a saúde de 96 milhões de pessoas no país.

Para ter acesso ao documento na íntegra, clique aqui e faça o download.

Publicidade

Fotos: Domínio Público


Mari Dutra
Especialista em conteúdos digitais, Mariana vive na Espanha, de onde destila textos sobre turismo, sustentabilidade e outros mistérios da vida. Além de contribuir para o Hypeness desde 2014, também compartilha roteiros e reflexões mundo afora no blog e no Instagram do Quase Nômade.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Metrô de Roma troca garrafas recicláveis por descontos nos bilhetes