Inovação

Depois de ser esnobada no RIR, Anitta fará seu próprio festival em 2018 – e só não vale preconceito

Tuka Pereira - 19/09/2017

O Rock In Rio de 2017 ensinou à Roberto Medina algumas grandes lições. Em julho deste ano, em entrevista à Folha de São Paulo, o idealizador do festival lidava com críticas por não ter escalado Anitta para o evento e afirmou não tê-la convidado por não sentir afinidade com sua música. No entanto, nenhuma outra artista brasileira fez mais sucesso do que ela dentro e fora do país nos últimos tempos.

Lição aprendida número 1: De nada adianta ser o dono de um festival se você ignora a artista com a qual pessoas do mundo inteiro sentem afinidade.

Meses depois, um dia antes do festival começar, a atração mais aguardada de todas, Lady Gaga, cancelou seu show por problemas de saúde. Os fãs, mais uma vez pediram Anitta, mas tiveram que se contentar com Maroon 5 – o que pouca gente realmente curtiu.

Lição aprendida número 2: Conheça seu público e, cuidado: as vezes mulheres podem se magoar.

Já no dia da apresentação de Fergie, ela sobe ao palco com ninguém menos que a linda Pabllo Vittar. As duas juntas foram absolutamente fabulosas, mas o ponto alto foi realmente o momento em que Pabllo manda uma declaração de amor à amiga: Anitta, se você estiver vendo, eu te amo, amiga!.


A parceria no palco entre a brasileira e a americana foi um dos momentos mais incríveis do primeiro final de semana do evento.

O melhor é que foi tudo ao som de ‘Na sua Cara’, música em que Pabllo e Anitta fazem um dueto e não poderia ser mais oportuna, pois se trata de um cara que se acha o tal mesmo não sendo. Anitta respondeu através de seu Instagram e revelou que na verdade Fergie originalmente havia lhe convidado, mas ela indicou Pabllo para seu lugar.

Lição aprendida número 3: O significado da palavra ‘sororidade’. Ele não convida Anitta? Fergie convida! Anitta não vai pois não é obrigada, mas manda a amiga que faz declaração de amor ao vivo e o público vibra cantando sua música.

Para fechar, ela também mandou um recadinho até então enigmático para Fergie em seu Instagram dizendo que irá “rebolar a bunda” com a estrela do Black Eyed Peas em uma oportunidade “muito melhor”.

Agora a maior de todas lições, pois avisamos, uma mulher as vezes pode ficar magoada: Não provoque a mulher errada. Na noite desta segunda-feira (18), ficamos a saber, através do colunista da Globo Ancelmo Gois, que a artista se prepara para começar a produzir seu próprio festival de música.

Segundo as informações, este será um evento “democrático” e “sem preconceito com ritmos”, com funk, samba, rock e pop, entre outros, ocupando o mesmo palco.

A intenção é contar com artistas nacionais e internacionais, em datas diferentes de 2018, ainda sem local definido. Segundo a organização, não haverá palcos paralelos e a estratégia é centralizar as apresentações em um único palco para que todos os artistas tenham o mesmo destaque. Uma resposta bastante direta ao formato atual do RIR.

Bom para o público que ganha um festival com olhares renovados. Vamos ver o que vem por aí!

Publicidade

Imagens: Reprodução


Tuka Pereira
Jornalista há mais de uma década e 'escrevinhadora' há muito mais tempo, Tuka Pereira aborda feminismo a gatinhos fofos com a mesma empolgação. Se existe algo que gosta mais do que escrever é carimbar o passaporte. Já esteve em boa parte do mundo e todo dinheiro que ganha gasta em viagens.


X
Próxima notícia Hypeness:
Pizza Hut transforma caixa em ‘tela’ para jogar Pac-Man; entenda