Ciência

Furação Maria destruiu Porto Rico. E deixou 1,5 mil macacos presos numa ilha

por: Redação Hypeness

O furacão Maria destruiu a ilha Cayo Santiago, localizada ao largo da costa de Porto Rico, lar de 1.500 macacos de pesquisa.

Agora, os cientistas – funcionários que trabalham com os animais que foram afetados pela tempestade – estão tentando obter água fresca para os macacos da ilha que são estudados há décadas.

Os macacos vivem em seis grupos sociais da ilha, que é desabitada pelas pessoas. Macacos de todos os seis grupos foram vistos após a tempestade vivendo normalmente, o que é uma boa notícia, pois parecem ter sobrevivido a tempestade. A má notícia é que praticamente todo o resto foi destruído.

O furacão Maria chegou como uma tempestade de categoria 5 com ventos de 250 km/h, matando pelo menos 16 pessoas pela última contagem.

Em Cayo Santiago, a tempestade arrancou árvores, cortou uma península e dizimou a cidade vizinha de Punto Santiago, onde vive a maioria da equipe de pesquisadores da ilha.

Nós pudemos ver algumas imagens aéreas de um helicóptero e algumas áreas são irreconhecíveis“, disse Angie Ruiz-Lambides, diretora associada do Caribbean Primate Research Center, ao BuzzFeed News.

“Além da destruição física de instalações e casas, as pessoas estão sem água doce, comida e alguns suprimentos básicos”.

A maior necessidade na cidade é por baterias, acrescentou, e itens operados por bateria e energia solar, como rádios, lanternas e ventiladores. Em muitas áreas, incluindo Punta Santiago, apenas o dinheiro está sendo aceito para compras.

“Alimentos, água e suprimentos não estão chegando a áreas como Punta Santiago ainda e muitas pessoas não têm a capacidade ou meios para procurar ajuda em San Juan”, disse Ruiz-Lambides.

Na cidade, a área perto de uma estação de pesquisa para cientistas parece fortemente danificada e os veículos do centro de primatas inundaram. Na própria ilha, as instalações de pesquisa estão destruídas.

Cientistas das equipes de pesquisa que têm projetos na ilha estão tentando chegar às companhias marítimas para obter suprimentos para a cidade e para a ilha. Os pesquisadores da Universidade de Nova York e Universidade da Pensilvânia fretaram um helicóptero para chegar à cidade e avaliar os macacos.

A prioridade é ajudar a equipe. A ciência parou porque as pessoas que fazem a ciência foram afetadas por esta tempestade. Alguns perderam tudo, casas desapareceram completamente“.

Um recenseamento completo dos macacos para ver se algum morreu levará dias. Dada a devastação em outros lugares em Porto Rico, há uma necessidade compreensível de ajudar as pessoas, mas os pesquisadores querem salvar os macacos. A necessidade crítica é obter água doce, pois a tempestade preencheu todas as pequenas lagoas com água salgada.

Ninguém está passando por isso sozinho. Os vizinhos estão compartilhando tudo o que eles têm, de comida à eletricidade“, disse Ruiz-Lambides.

Nesta página é possível ajudar os animais da ilha.

Publicidade

Imagens: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Vídeo mostra aterrissagem histórica de astronautas da NASA após 2 meses na Estação Espacial