Debate

Líder LGBT pede aposentadoria em protesto contra liberação de ‘cura gay’

por: Tuka Pereira

Após a Justiça Federal do Distrito Federal liberar psicólogos a tratarem gays e lésbicas como doentes, podendo fazer terapias de “reversão sexual”, uma série de manifestações contrárias à decisão repercutiram país afora. Uma delas, foi do líder ativista LGBT e diretor executivo do Grupo Dignidade, Toni Reis.

Ele fez nesta terça-feira (19) um requerimento ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) para pedir aposentadoria compulsória como forma de protesto contra a decisão. Ele utilizará os mesmos argumentos dos psicólogos que entraram com a ação e do juiz na decisão.

Entende-se que a partir dessa decisão, em torno de 20 milhões de pessoas brasileiras que são homossexuais (segundo estimativas científicas baseadas no estudo de Kinsey, 1948) tornam-se inválidas e, portanto, elegíveis para receber aposentadoria por invalidez. Reconheço que o pagamento desse benefício imprevisto possa quebrar a Previdência Social uma vez por todas, mas sugiro que o déficit incorrido seja recuperado por meio da taxação da renda das igrejas que promovem a “cura gay””, diz um trecho do requerimento.

O tratamento de terapia de “reversão sexual” é proibido pelo Conselho Federal de Psicologia (CFP) desde 1999. O órgão recorrerá da decisão.

Sendo uma dessas pessoas inválidas, devido à minha condição homossexual que é de notório saber, venho por meio deste requerer minha aposentadoria compulsória, com direito a acompanhante especializado, retroativa até o início das primeiras manifestações da minha homossexualidade, por volta do ano de 1970”, concluiu o documento do ativista.

Leia o documento na íntegra:

Publicidade

Imagens: Reprodução


Tuka Pereira
Jornalista há mais de uma década e 'escrevinhadora' há muito mais tempo, Tuka Pereira aborda feminismo a gatinhos fofos com a mesma empolgação. Se existe algo que gosta mais do que escrever é carimbar o passaporte. Já esteve em boa parte do mundo e todo dinheiro que ganha gasta em viagens.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Fogaça é internado em São Paulo e deixa fãs preocupados