Debate

Série fotográfica retrata mulher de burca em situações cotidianas e levanta debate

por: Redação Hypeness

O uso da burca, aquela vestimenta islâmica que cobre todo o corpo e que vem com uma rede na área dos olhos para permitir a visão, é bastante polêmico, até mesmo entre os muçulmanos.

Enquanto em alguns países seu uso é obrigatório, em outros ela chegou a ser proibida, por “questões de segurança”. Na Austrália, por exemplo, há um grupo político que luta para sua extinção. No início do mês, inclusive, uma senadora foi a uma sessão no Parlamento usando a vestimenta, como forma de protesto, ato que foi bastante criticado.

E para nos fazer pensar sobre esse tipo de imposição e criar um debate sobre a islamofobia, o fotógrafo australiano Fabian Muir produziu a série Urban Burqa, onde fotografou uma muçulmana vestida com uma burca azul em cenários e situações cotidianas. “Protestar contra julgamentos gerais baseados em crenças, origem ou aparência é a minha intenção”, disse o australiano, que já havia feito anteriormente outra série onde a burca foi o elemento principal, em 2014.

burca é uma veste feminina que cobre todo o corpo, até o rosto e os olhos, porém nos olhos há uma rede para se poder enxergar. É usada pelas mulheres do Afeganistão e do Paquistão, em áreas próximas à fronteira com o Afeganistão.

Muitos muçulmanos acreditam que o livro sagrado islâmico, o Alcorão, e outras fontes de estudos, como Hádice e Suna, exigem a homens e mulheres que se vistam e comportem modestamente em público. No entanto, esta exigência tem sido interpretada de diversas maneiras pelos estudiosos islâmicos e comunidades muçulmanas. A burca não é especificamente mencionada no Corão e nem no Hádice. A comunidade religiosa Talibã, que comandou o Afeganistão nos anos 2000, impôs seu uso no país.

A burca foi proibida, na França, em 17 de julho de 2010, pela Lei nº 524, que entrou em vigor seis meses após sua promulgação. Está também proibida em lugares públicos na Bélgica (desde Julho de 2011), na Bulgária (desde Setembro de 2016), em Itália (desde 1975), e na Holanda (desde Maio de 2015).

A burca já foi descrita como uma “prisão de pano”, um símbolo da opressão das mulheres entre os muçulmanos, mas há também relatos de mulheres que defendem o seu direito de optar por utilizá-la.

Confira as imagens abaixo:

Publicidade

Imagens © Fabian Muir


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Por que a África lidera o ranking de mulheres em conselhos administrativos