Criatividade

Stranger Things recria cartazes icônicos de filmes de terror do anos 1970 e 1980

por: Vitor Paiva

Um dos mais brilhantes aspectos de Stranger Things, e que certamente ajudou a fomentar seu sucesso, é ambientar a série nos anos 1980, não só literalmente, em seu sentido temporal, mas também pelas fortes e marcantes referências culturais dessa época que a série explora. E enquanto a segunda temporada não estreia, o Netflix segue se valendo desse infinito universo – afetivo, emocional, referencial, estético e estilístico – da década de 1980 para promover das formas mais criativas e interessantes essa série original.

Conta Comigo (Stand By Me, 1986)

Acima: “As memórias são feitas de tempo”; abaixo: “Se eu só pudesse comer uma comida pelo resto da minha vida? Essa é fácil. Pez. Pez sabor cereja. Sem dúvidas”

A nova campanha de divulgação da segunda temporada é simples porém brilhante, e especialmente eficiente: se inspirar em cartazes icônicos de filmes de suspense e horror justamente do final da década de 1970 e da década de 1980 – espécie de era dourada desses gêneros – para criar novos materiais gráficos.

Alien, o oitavo passageiro (Alien, 1979)

Acima: “De cabeça pra baixo ninguém ouve você gritando”; abaixo: “No espaço ninguém ouve você gritando”

Uma Noite Alucinante – A Morte do Demônio (The Evil Dead, 1981)

Acima: “Joyce saiu do lado errado do mundo invertido”; abaixo: “O mais original filme de horror do ano – Stephen King”

Cartazes de filmes como Alien, Tubarão e A Hora do Pesadelo – justamente os clássicos que tanto influenciam os acontecimentos da série – foram “transformados” em cartazes de Stranger Things. A segunda temporada estreia dia 27 de outubro.

Chamas da Vingança (Firestarter, 1984)

Abaixo: “Charlie McGee é uma garotinha feliz, saudável de oito anos, normal em todas as coisas, menos em uma. Ela tem o poder de incendiar objetos só com o olhar. É um poder que ela não quer. Um poder que ela não controla. Todas as noites, ela reza para ser como qualquer outra criança. Mas há aquelas que farão tudo que podem para encontra-la, controla-la… e destrui-la”

A Hora do Pesadelo (A Nightmare On Elm Street, 1984)

Acima: “Se Nancy não matar o Demogorgon, ele virá atrás de você”; abaixo: “Se Nancy não acordar gritando, ela não acordará mais”

Tubarão (Jaws, 1975)

Acima: “Não vá ao vazio”; abaixo: “O assustador filme baseado no best seller número um”

Publicidade

© arte: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Campanha pede para que homens lavem o pênis; Brasil tem 1,6 mil amputações ano