Debate

Aulas de desconstrução de estereótipos de gênero entram no currículo de escolas australianas

por: Vitor Paiva

A necessidade de ampliar os campos de estudo e interesse de um aluno na escola é evidente e urgente. Depois da Índia, que instituiu a “Compaixão por animais” como matéria em escolas públicas e privadas, agora é a vez do estado de Victoria, na Austrália, de reformar seu ensino e estabelecer que as questões de gênero, privilégio masculino e desigualdade social devem ser ensinadas na escola.

Tudo isso será reunido por lá em uma matéria intitulada “Relações respeitosas”.

As premissas da matéria no ensino fundamental deveriam soar óbvias, mas permanecem como inacreditáveis tabus, como por exemplo a ideia de que meninos e meninas podem ser o que quiserem. Noções de que meninas podem jogar futebol, ser médicas ou simplesmente serem fortes, assim como de que meninos podem chorar, ser gentis e cuidar de crianças, serão ensinadas às crianças.

Já no ensino médio o tema se aprofunda, caminhando para questões de gênero de fato, indo até ao sentido simbólico, social e efetivo de termologias como cisgênero, trans e pansexual.

As aulas tem um único objetivo: combater, no futuro, a desigualdade de gênero e a violência – tudo aquilo que todo país do mundo deveria estar fazendo há décadas.

 

 Que aulão legal, hein?

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Marca de móveis abole termo ‘criado-mudo’ por associação ao racismo