Debate

Contra assédio, estudantes de Curitiba de 14 e 13 anos criam app com botão secreto

por: Tuka Pereira

Eduarda Rossi, 14 anos, e Lara Prado, 13 anos, duas estudantes do 9º ano do ensino fundamental, criaram um aplicativo para ajudar mulheres que estiverem vivendo situação de assédio sexual.

O projeto chamado “SOS People” tem como lema “Ser Omisso Não Salva as Pessoas”, funciona como uma sirene e um rastreador. O funcionamento é simples, através do clique de um botão, o celular dispara um alerta sonoro e avisa pessoas cadastrados enviando a localização em tempo real.

O aplicativo ainda é um protótipo e surgiu através de um trabalho escolar no Colégio Positivo, em Curitiba, com ajuda da orientadora Claudia Morgenstern, professora das alunas, e de um profissional de TI e desenvolvedor de apps.

 “Não costumamos andar de ônibus e nunca fomos assediadas, mas descobrimos que a situação é muito mais comum do que imaginávamos, pois apenas 1% das vítimas denunciam”, afirmaram as garotas à Gazeta do Povo.  “Se a pessoa está em um lugar escuro, está sozinha ou com medo, vai uma mensagem silenciosa, sem alarme, também para os contatos cadastrados”, contou Eduarda ao Tribuna.

O “SOS People” ainda é um protótipo e agora terá o apoio da Positivo Informática para desenvolver e aperfeiçoar o serviço para disponibilizá-la. As adolescentes vão se inscrever para participar da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia da Universidade de São Paulo.

A intenção é colocar o aplicativo à disposição para download gratuito e cobrar uma taxa de aluguel do botão, ou parcelamento.

Diferencial do aplicativo, o botão é importado e custa em torno de 80 dólares (cerca de 262 reais). A ideia das estudantes é fracionar esse valor. Para isso, o projeto busca patrocinadores.

Publicidade

Imagens: Reprodução / RPC / Rede Globo


Tuka Pereira
Jornalista há mais de uma década e 'escrevinhadora' há muito mais tempo, Tuka Pereira aborda feminismo a gatinhos fofos com a mesma empolgação. Se existe algo que gosta mais do que escrever é carimbar o passaporte. Já esteve em boa parte do mundo e todo dinheiro que ganha gasta em viagens.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Escritor é alvo de censura e terá conta no Twitter suspensa por críticas contra Igreja Universal