Debate

Estudante faz selfies com homens que a assediam na rua para expor machismo

por: Tuka Pereira

Como a maioria das mulheres de qualquer lugar do mundo, a estudante holandesa Noa Jansma, de 20 anos, também precisa lidar com a triste realidade do assédio quando anda nas da cidade onde vive, Amsterdã.

Para protestar, ela resolveu documentar ao longo de um mês, todos os homens que a importunaram na rua mandando beijos, dizendo baixarias, assoviando e fazendo gracinhas em geral.

Ela tirou um selfie com cada um dos assediadores e publicou em uma conta no Instagram chamada @dearcatcallers junto com os ‘galanteios (contém ironia) feito por cada um de seus abusadores.

As fotos de Jansma mostram ao mundo quão frequentes, reais e perturbadoras essas experiências são para as mulheres em todos os lugares. No entanto, com o projeto, a jovem ganhou poder sobre os abusadores, documentando suas ações e colocando-as em exibição para o mundo inteiro, afinal, quão patéticos esses homens são?


*psssst, whoooooop, pode nos dar seu número?”


*pssssst *barulho de beijo *assovio

Embora o seu próprio experimento tenha terminado, ela abriu o perfil @dearcatcallers no Instagram na esperança de criar um diálogo global sobre a luta coletiva enfrentada pelas mulheres.

A partir de 1º de janeiro de 2018, o assédio na rua será punido por lei na Holanda e os infratores estarão sujeitos a multas de até 190 euros.


*Huuuum, você quer um beijo?


*Baby, Baby *assovio


*Risadinhas *dois  polegares para cima * suspiros suaves * sim linda

Publicidade

Imagens: Reprodução Instagram


Tuka Pereira
Jornalista há mais de uma década e 'escrevinhadora' há muito mais tempo, Tuka Pereira aborda feminismo a gatinhos fofos com a mesma empolgação. Se existe algo que gosta mais do que escrever é carimbar o passaporte. Já esteve em boa parte do mundo e todo dinheiro que ganha gasta em viagens.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Na Dinamarca, combate à depressão é feito com prescrição de ‘vitamina de cultura’