Inovação

Experimento propõe que participantes ‘comprem tempo’ e o resultado é uma lição de vida

por: Redação Hypeness

Tempo não é dinheiro de fato, mas com o mundo cada vez mais funcionando não na direção do nosso prazer e de nossa qualidade de vida, mas sim através dos mandos e desmandos do mercado, esse velho clichê vai se tornando tristemente real, ou quase: o dinheiro pode comprar tempo e, com isso, um tanto a mais de felicidade.

É isso que um experimento realizado por cientistas americanos, canadenses e holandeses tentou medir: o quanto o tempo livre pode trazer felicidade, e valer como um bom investimento, em comparação ao uso do dinheiro para a compra de bens materiais.

Afinal, as evoluções tecnológicas e transformações no mercado de trabalho parecem exigir que trabalhemos mais, ganhando menos, em menos tempo, e pior – ao contrário em tudo do que se imaginava do futuro, antigamente. Mais de 6000 pessoas participaram, em tais países, do experimento, que consistiu em simplesmente em investir seu dinheiro para que tarefas cotidianas – que cada vez mais nos estressam – fossem realizadas por outras pessoas, comprando, assim, tempo.

A segunda parte do experimento consistiu em investir o mesmo dinheiro em bens de consumo, como roupas, jogos, comida e outros produtos. Por fim, comparar os dois investimentos, tendo como meta medir o que trazia mais felicidade – e o resultado foi tão óbvio quanto acachapante: o tempo traz mais felicidade que as compras.

 

Vale lembrar que investir para que outras pessoas façam suas tarefas cotidianas é simplesmente uma transferência do problema como um todo – afinal, esses empregados estarão “herdando” esse stress de você com a falta de tempo e o excesso de trabalho sobre eles. No mais, se a felicidade só vem com dinheiro, em um mundo tão desigual, ela se torna então um privilégio exclusivo dos mais ricos, deixando de ser um parâmetro real.

O importante, no entanto, do resultado do experimento é o ponto mais claro: tempo é felicidade, e não dinheiro – e nosso tempo não deveria ser vendido tão barato e por tanto esforço quanto hoje costuma ser.

Publicidade

© fotos: divulgação


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Homem cego cria bastão que usa Google Maps e sensores para guiá-lo