Fotografia

Sexo, arte, jazz e contracultura nas fotografias de Van Der Elsken

por: Redação Hypeness

Amor, sexo, arte, jazz, contracultura, o mundo como ele de fato é: esse foi o universo que moveu o fotógrafo holandês Ed Van der Elsken a registrar a vida a sua volta. Nascido em 1925 e atuante principalmente a partir da segunda guerra mundial – e principalmente do ponto de vista da vida boêmia de Paris dos anos 1950 em diante – Van der Elsken foi um romântico, que preocupava-se menos com as técnicas e a perfeita composição e mais em capturar a atmosfera que o rodeava em suas incríveis fotografias.

 

Inspirado por gigantes da fotografia como Cartier-Bresson e Robert Capa (e tendo trabalhado com ambos), o fotógrafo holandês foi da primeira geração da agência Magnum Photos, e aos poucos especializou-se em registrar a juventude, a sexualidade, o sentido político e libertário das contraculturas e do corpo na Europa de então com espontaneidade e franqueza. A realidade nua e crua era o que mais lhe interessava.

O próprio Van der Elsken costumava afirmar que gostaria de ter uma câmera em sua cabeça para registrar permanentemente o mundo a seu redor – antevendo com incrível precisão o que hoje as câmeras parecem fazer através de smartphones.

Outro aspecto que coloca o trabalho de Van der Elsken com especial contundência hoje é a liberdade: em um mundo cada vez mais censurado e conservador, a liberdade que o fotógrafo tanto presava e registrava parece cada vez mais vetada, precisando de um gênio como ele para que possa permanecer livre – e bela.

Publicidade

© fotos: Ed Van der Elsken


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Série de fotos mostra mudanças nas mulheres antes e depois da gravidez