Ciência

Cientistas testam robôs comestíveis, biodegradáveis e feitos de gelatina

por: Vitor Paiva

Grandes avanços tecnológicos são conquistados a base de sonhos, tentativas e especulações, aliadas muitas vezes a combinações especialmente curiosas. Que tal um robô como outros que já conhecemos, porém feito de gelatina, glicérica e água – e, portanto, biodegradável e comestível? Os pesquisadores do instituto EPFL, em Lausanne, na Suíça, começaram os primeiros estudos com tais “robôs de gelatina”, e garantem que diversos novos estudos poderão ser realizados a partir de tal tecnologia comestível.

 

As ambições dos pesquisadores atualizam sugestões até então dignas do cinema de ficção científica para a realidade possível. Os robôs comestíveis poderão, por exemplo, ser engolidos por humanos para, por exemplo, o transporte de medicamentos ou outras substâncias e investigar e até remediar partes específicas e profundas de nosso corpo.

Da mesma forma, eles poderão se tornar alimentos de animais selvagens, para serem depois rastreados e utilizados como meio de pesquisa e proteção de tais animais. Ainda está longe o dia em que tais sugestões se tornarão realidade, mas os pesquisadores trabalham para adiantar tal prazo.

Cada vez mais vemos a robótica presente onde menos esperamos – quem diria que o próximo lugar poderia ser nosso prato de comida e, assim, dentro de nós.

*“O sentido da vida é encontrar o seu domO objetivo é presenteá-lo aos outros”. A frase é atribuída ao mestre Picasso, mas poderia ser a epígrafe do canal especial que o Hypeness criou em parceria com a Ford. Aqui acreditamos que todo ser humano é uma mente criativa em potência, com coisas novas para trazer para o mundo, e por isso contaremos essas histórias, de pessoas que souberam transformar a imaginação em ação. Aqui não falaremos de sonhos, mas de objetivos que, cedo ou tarde, teriam que ser concretizados. Não fuja dos seus.

Para saber mais, clique aqui e para conhecer o novo Ford EcoSportsiga este link.

Publicidade

© fotos: reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Cientistas explicam como sangue artificial pode salvar vidas no futuro