Arte

‘Como diabos você escreve tão rápido’, George R. R. Martin pergunta a Stephen King

por: Redação Hypeness

Um evento recente em Albuquerque, no estado do Novo México, nos EUA, reuniu dois dos maiores nomes da literatura mundial, em uma conversa dos sonhos para quem se interessa não só por seus trabalhos, mas pela escrita de modo geral: George R.R. Martin e Stephen King. E, além da quase uma hora de conversa entre eles – que infelizmente não tem legenda em português – , ao fim do papo, Martin decidiu fazer a pergunta que sempre quis fazer ao mestre Stephen King: como ele consegue escrever tantos livros tão rapidamente?

A pergunta foi feita de tal forma intensamente que sonoro palavrão foi utilizado pelo escritor em nome da ênfase diante da velocidade com que King produz. “Eu penso: esses foram bons seis meses: escrevi três capítulos. Você termina três livros nesse tempo”, afirmou Martin, para uma plateia às gargalhadas. A resposta do autor de It, Carrie, a Estranha e O Iluminando, entre muitos outros, foi trivial e, ao mesmo tempo, profunda.

 

“A verdade é: existem livros e livros. Eu trabalho de um jeito que tento escrever seis páginas por dia. Com um livro como ‘End of Watch’ [em português, “O Último Turno”] eu trabalho todo dia, 3 a 4 horas, tentando essas seis páginas da forma mais pronta possível. Se o manuscrito tem 360 páginas, é basicamente um trabalho de dois meses. É concentrado, mas isso supondo que toda corra bem”, ele respondeu. “E você consegue seis páginas por dia?” , devolveu Martin que, diante da resposta afirmativa de King, seguiu, espantado: “Você não tem nunca um dia em que você se senta e não sai nada, e você odeia o que escreve, e checa seus e-mails, e se pergunta se você tem de fato talento, e se não devia ter sido um encanador… você não tem dias assim?”

“O que há é a vida real”, seguiu King. “Eu posso estar trabalhando e algo acontece, e tenho que levantar e ir ao médico, ou ir ao correio, algo assim. Normalmente eu tento alcançar as seis páginas. Outra coisa é: as pessoas gritam: queremos o novo livro! Queremos o novo livro! São como bebês!”. Em seguida King contou uma história envolvendo JK Rowling e a pressão que sofria do editor para entregar o último livro da saga Harry Potter. “Eles não entendem o que nós fazemos, não é?”, ela perguntou a King, certo dia, ao que ele respondeu: “Como eles podem entender se nós não entendemos?”. A sequência antológica começa em cerca de 50 minutos de entrevista, mas para quem sabe falar inglês, cada minuto desse encontro vale como uma aula.

Publicidade

© fotos: reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Spike Lee vai à Veneza ‘vender’ o cinema negro: ‘Vou sempre apoiar e incentivar diretores negros’