Arte

Ele saiu de carro pelo país garimpando artistas populares

por: Redação Hypeness

Publicidade Anuncie

O publicitário Renan Quevedo, um apaixonado por arte, tentava, pelo menos uma vez ao mês, pegar o carro e aventurar pelo país para conhecer artistas populares. Para conciliar as aventuras com o trabalho no departamento criativo de uma agência em São Paulo, tudo acontecia em seu tempo livre, feriados e férias – chegou a dirigir quase 30 horas num único final de semana.

Nas brechas do trabalho e madrugadas, ele mergulhava numa intensa pesquisa. Depois de se deparar com a espontaneidade dos artistas de regiões brasileiras como o Vale do Jequitinhonha (Minas), a Ilha do Ferro (Alagoas), e o Vale do Catimbau (Pernambuco), Renan percebeu que outros novos artistas também podem estar escondidos, esperando para serem descobertos.

Um dia, se deu conta que queria emergir ainda mais neste universo de cabeça para descobrir e documentar estes artistas espalhados pelo Brasil. Então largou o emprego, se desfez da casa e transformou seu carro em lar, a estrada em companheira fiel e criou o projeto Novos Para Nós, uma homenagem à cultura popular através da surpresa de se deparar com artistas completamente novos.

Pessoas próximas a mim me incentivaram a tornar meu trabalho algo que eu já fazia incansavelmente. Não poderia estar mais feliz e determinado”, comenta.

O objetivo é passar seis meses em uma expedição explorando o país para conhecer, celebrar divulgar o trabalho dos artistas, sejam eles escultoras, pintores, bordadeiras, tapeceiros, ceramistas, ilustradores, gravuristas, xilógrafos, marceneiros ou carpinteiros.

Na minha vida, acredito que a arte, seja ela em qualquer vertente, nunca foi opcional. Sempre foi uma questão de profunda necessidade para existir. A arte popular brasileira reflete nossa identidade. São pessoas que nunca frequentaram escolas de arte e desenvolveram estéticas únicas, produzindo peças genuinamente singulares”, afirma Renan.

Há pouco mais de duas semanas na estrada, já coleciona variadas histórias. Sua primeira parada foi em Aparecida para as festividades religiosas de Nossa Senhora Aparecida. Já em terras mineiras, conheceu Sr. Jadir João Egídio e seu trabalho com madeira esculpida que transmite suas crenças religiosas e convívios sociais.

Continuando a viagem, Renan passou pela Vila Fantasma, em Serro (MG), que leva esse nome justamente porque não tem ninguém morando nela, exceto uma única habitante, a Dona Maria Amparo Santos. O local conta com aproximadamente 350 casas em cima de um morro, que ficam abandonadas o ano todo e só recebem seus proprietários durante uma celebração religiosa, o Jubileu das Nossas Senhoras das Dores.

Por enquanto, Quevedo está bancando tudo com as suas economias. No próximo mês, colocará no ar proposta de financiamento coletivo para angariar fundos. Quem apoiar poderá receber fotos exclusivas, mimos, esculturas ou até iniciar a própria coleção.

Há meses me preparo e planejo encontrar estes artistas tão importantes para o nosso país que produzem movidos unicamente por uma força que brota de dentro, imperiosa. O Brasil é imenso, lindo e cheio de pessoas que todos precisamos conhecer. Quero resgatá-las, incentivá-las e celebrá-las. Acho importante e necessário deixar essa herança cultural.”

As histórias podem ser acompanhadas nos canais do projeto, onde ele relata o dia a dia, pessoas, objetos, culinária, locais e curiosidades: site (www.novosparanos.com.br), Facebook (www.facebook.com/novosparanos) e Instagram (www.instagram.com/novosparanos).

Publicidade Anuncie

Imagens: Fernanda Vasconcellos / Divulgação


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Gilberto Gil e Mano Brown estão confirmados para o Coala Festival 2018