Debate

Esta igreja sul-africana venera o goró e encoraja o consumo de álcool durante as missas

por: Vitor Paiva

Um dos milagres atribuídos a Jesus foi o de transformar água em vinho, e uma igreja próxima a Joanesburgo, na África do Sul, resolveu levar esse hábito etílico de Cristo ao extremo, e passou a ter o álcool como seu “tema” principal.

Trata-se da Igreja Gabola dos Ministérios Internacionais, que não só permite como encoraja que bebidas alcoólicas sejam consumidas durante suas missas.

 

“Gabola” é uma palavra na língua tsuana que significa “beber”, e tal título é levado profundamente a sério na liturgia da igreja.

Além das garrafas de cerveja, vodca e uísque que são encontradas dentro da local, os batizados nessa igreja sul-africana substituem a água benta por sua bebida de preferência – se você gosta de cerveja, será batizado com cerveja, por exemplo.

Não é por acaso que a Gabola abriu há somente dois meses e já possui mais de 500 membros, com mais de 2000 batizados realizados.

E a fila só cresce, com pedidos diários por novos batismos, e a sugestão de abrir filiais dessa igreja definitivamente não-ortodoxa por todo o país.

O fundador da Gabola, o bispo Tsietsi Makiti, garante que o propósito ébrio de seus sermões é, na realidade, uma missão – sua igreja pretende reunir justamente alcoólatras e bêbados que, em outras congregações, não seriam bem vistos ou bem vindos. Cada garrafa aberta é devidamente abençoada, e todo mundo canta e dança durante as missas.

Menores, porém, não podem frequentar a Gabola, assim como, por enquanto, mulheres – segundo o bispo, em breve a igreja irá ampliar seu “público”, mas por enquanto, por questões de estrutura e segurança, não lhe pareceu uma boa ideia colocar mulheres junto de um grupo enorme de homens alcoolizados.

O bar, vizinho à igreja, garante que as coisas melhorarem depois que as missas começaram – não só na venda de álcool, mas na redução, por exemplo, dos crimes na região.

Publicidade

© fotos:  Lucky Morajane


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Mau gosto… Casal transforma apartamento para aluguel em cenário de Chernobyl