Debate

Gal Gadot ameaça deixar ‘Mulher-Maravilha’ se produtor acusado de assédio não for demitido

13 • 11 • 2017 às 15:54
Atualizada em 13 • 11 • 2017 às 16:01
João Vieira
João Vieira Com seis anos de jornalismo, João Vieira acredita na profissão como uma ótima oportunidade de contar histórias. Entrou nessa brincadeira para dar visibilidade ao povo negro e qualquer outro que represente a democracia nos espaços de poder. Mas é importante ressaltar que tem paixão semelhante pela fofoca e entretenimento do mais baixo clero popular.

Gal Gadot deu um ultimato para a Warner Bros. e ameaçou deixar de atuar como Mulher-Maravilha caso Brett Ratner, diretor e produtor acusado de assédio sexual por várias mulheres na última semana, não seja demitido. As informações são da Page Six.

Ratner é produtor do Universo Estendido DC e tem relação próxima com a Warner. Gadot se recusou a assinar contrato para seguir como Diana Prince nas próximas produções envolvendo a personagem caso um rompimento definitivo não seja acordado.

Brett Ratner foi acusado por ao menos seis mulheres de abuso ou má conduta em local de trabalho. Tentando amenizar a situação, ele chegou a se afastar das produções envolvendo a Warner.

A atriz se recusa a assinar contrato caso Ratner não seja demitido. (Foto: Divulgação)

Brett Ratner. (Foto: Divulgação)Neste tempo, a Playboy cancelou uma biografia de Hugh Hefner que seria dirigida por ele. Além disso, a atriz Ellen Page, que é homossexual, denunciou um comportamento homofóbico do diretor durante as gravações de X-Men – O Confronto Final.

A revista Vulture foi atrás de Gadot e Ratner, nenhum deles quis comentar a notícia. Já a Warner negou a existência de qualquer atrito.

Publicidade

Canais Especiais Hypeness