Arte

Óculos, diários e outros 100 objetos pessoais roubados de John Lennon são encontrados em Berlim

por: Vitor Paiva

Dois pares de óculos, cadernos, diários, folhas manuscritas e uma cigarreira são normalmente quinquilharias sem valor, que não fariam crescer a cobiça de ladrão nenhum no mundo – a não ser que tais objetos tenham pertencido a John Lennon.

Ai eles então se transformam em um tesouro, tanto simbólico quanto financeiro – que, em 2006, foi roubado da artista japonesa Yoko Ono, viúva de Lennon, em Nova Iorque, e que agora foi recuperado em Berlim, pela polícia alemã.

Yoko Ono e John Lennon em Nova Iorque, em 1980

No total, cerca de 100 objetos que pertenceram a Lennon foram roubado de Yoko. Destes, entre eles anotações e uma fita com um concerto dos Beatles gravado, 86 itens foram confiscados em uma casa de leilões em Berlim, em julho, o que levou a seguir a investigação até o restante das peças e à prisão de um suspeito de 58 anos.

Um dos pares de óculos de Lennon

Partituras das músicas “Woman” e “(Just Like) Starting Over”, em um caderno 

Fita com a gravação original de um concerto dos Beatles de 1965

Yoko reconheceu seus pertences através de fotos, e suspeita-se que seu antigo chofer – que já foi preso por tentar chantagear a artista – esteja por trás do roubo e da tentativa de venda.

Caderno de escola de Lennon

Documento de registro da canção “I’m The Greatest”, de Lennon

Cigarreira de Lennon, entre os itens roubados

Sendo sem dúvida um dos mais importantes e icônicos artistas de todos os tempos, John Lennon está entre os nomes que mais conferem valor de venda a seus objetos pessoais, especialmente desde seu absurdo assassinato, em dezembro de 1980, em Nova Iorque. Uma de suas guitarras foi leiloada no passado por cerca de 2.4 milhões de dólares, e até mesmo um dente e um tufo de seu cabelo já foram vendidos por mais de 30 mil dólares.

Diários de Lennon, de 1975, 1979 e 1980

Os objetos encontrados em Berlim foram avaliados em cerca de 3.1 milhões de euros (em torno de 12 milhões de reais), e só poderão ser devolvidos a Yoko depois do fim da investigação.

 

 

Lennon com seu filho Sean, em Nova Iorque, no fim dos anos 1970

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Exposição virtual permite visitar Palácio de Versalhes sem sair de casa