Ciência

Preocupação com falta de dinheiro aumenta em até 13 vezes risco de infarto, aponta estudo

por: João Vieira

Uma pesquisa realizada por cientistas sul-africanos detectou uma relação perigosa entre a preocupação com problemas financeiros e a saúde do coração.

A angústia causada por questões envolvendo dinheiro pode aumentar em até 13 vezes o risco de uma pessoa infartar. Para chegar ao dado, foram analisados 212 voluntários, sendo que metade já havia sofrido de infarto e a outra jamais teve esse problema.

Problemas com dinheiro podem causar infarto. (Foto: Reprodução)

Os participantes responderam um questionário onde detalhavam o que estavam sentindo no mês anterior ao susto. 40% dos entrevistados reclamou de estresse intenso no mês anterior. E, quando esse sentimento estava relacionado ao trabalho, foi possível verificar um aumento de 5,6 vezes no risco de infartar em comparação com quem estava mais calmo.

Foi levado em consideração sentimentos como ansiedade, depressão estresse e aflição. A complicação cardíaca também tem três vezes mais chances de acontecer quando surge a depressão, mesmo que em estágio moderado ou inicial.

(Foto: Reprodução)

“Poucos médicos perguntam sobre estresse, depressão ou ansiedade durante uma consulta, e isso deveria ser uma prática tão rotineira quanto questionamentos sobre tabagismo“, disse Denishan Govender, professor da Universidade de Witwatersrand e um dos responsáveis pelo estudo. “Assim como providenciamos conselhos sobre a cessação do tabagismo, precisamos oferecer informação sobre como lidar com o estresse”.

 

Publicidade


João Vieira
Com seis anos de jornalismo, João Vieira acredita na profissão como uma ótima oportunidade de contar histórias. Entrou nessa brincadeira para dar visibilidade ao povo negro e qualquer outro que represente a democracia nos espaços de poder. Mas é importante ressaltar que tem paixão semelhante pela fofoca e entretenimento do mais baixo clero popular.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Cientistas explicam como sangue artificial pode salvar vidas no futuro