Inspiração

Quilombo dos Palmares se torna Patrimônio Cultural do Mercosul

por: Joao Rabay

Publicidade Anuncie

Entre 1597 e 1695, milhares de pessoas fugidas da escravatura foram viver no Quilombo dos Palmares – estima-se que, no auge, mais de 30 mil habitantes estiveram lá. A partir de agora, o local onde ficava o Quilombo é considerado um Patrimônio Cultural do Mercosul.

A região escolhida foi a Serra da Barriga, em Alagoas, onde ficava o núcleo do quilombo, onde fica o Parque Memorial Quilombo dos Palmares, inaugurado em 2007. Trata-se do único parque temático voltado à cultura negra no Brasil e conta com instalações como a casa de farinha (Onjó de farinha), a casa do campo santo (Onjó Cruzambê) e o terreiro de ervas (Oxile das ervas).

O Quilombo dos Palmares era dividido em pequenos povoados, chamados de mocambos. Os principais eram Cerca Real do Macaco, Subupira, Zumbi e Dandara, e o maior deles chegou a ter 6 mil moradores. Zumbi, nascido no Quilombo, foi o mais célebre deles, liderando a resistência contra as tentativas de invasão por parte dos bandeirantes.

Elcias Pereira, presidente do Conselho de Promoção da Igualdade Racial de Alagoas, acredita que o novo título poderá ajudar a dar visibilidade ao Parque. “Recebendo esse título pode haver a melhoria dos equipamentos. Nestes últimos 10 anos, os investimentos não foram feitos como deviam”, diz.

Carolina Nascimento, diretora de Proteção ao Patrimônio Afro-Brasileiro da Fundação Cultural Palmares, responsável pelo parque nacional, também comentou o assunto. Para ela, “neste momento em que casos de racismo estão se acirrando, o reconhecimento deste bem cultural é uma forma de combater a discriminação racial e valorizarmos a cultura afro-brasileira”.

A lista de patrimônios culturais do Mercosul inclui o edifício-sede da organização, em Montevidéu, inaugurado em 30 de dezembro de 1909; o chamamé, estilo musical tradicional da Argentina, e o cimarronaje cultural equatoriano.

O Quilombo é o primeiro item 100% brasileiro da lista. Antes, já estavam lá a Ponte Internacional Barão de Mauá, ligação entre as cidades de Jaguarão, no Brasil, e Rio Branco, no Uruguai, e a região das Missões Jesuítas, que abrange cinco países (Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Bolívia).

Publicidade Anuncie

Fotos via Parque Memorial Quilombo dos Palmares

Imagem de capa: Casa de Negros, Johann Moritz Rugendas


Joao Rabay
Gosta de ler boas histórias para aliviar a mente no meio de tantas notícias ruins. Ainda acredita que elas podem inspirar boas mudanças e fica feliz quando pode contá-las.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Em vídeo YouTube mostra pessoas reais saindo do armário