Debate

Em decreto aprovado pelo Papa Francisco, Vaticano reafirma que gays não podem ser padres

por: Redação Hypeness

Um decreto sobre a formação de sacerdotes publicado pelo Vaticano nesta quarta-feira (13) reafirmou que abstinência sexual e heterossexualidade seguem sendo obrigatórias para o exercício do sacerdócio.

“A Igreja, respeitando as pessoas envolvidas, não pode admitir no seminário e nem nas ordens sagradas os que praticam a homossexualidade, apresentem tendências homossexuais profundamente enraizadas ou apoiem o que se conhece como cultura gay“, diz o documento, publicado Osservatore Romano, diário oficial do Vaticano.

Aprovado pelo Papa, o novo guia completo atualiza uma versão emitida há 46 anos, que teve apenas uma alteração desde então, em 2005, quando justamente a não admissão de padres com “tendências homossexuais” foi adicionada.

A única exceção são “tendências homossexuais que sejam unicamente a expressão de um problema transitório como, por exemplo, uma adolescência ainda não terminada”.

 

 

O guia foi aprovado pelo Papa Francisco

O documento recorda, ainda, a “imposição voluntária da continência”. Eles acreditam ser “gravemente imprudente admitir o sacramento a um seminarista que não haja atingido uma afetividade madura, serena e livre, casta e fiel ao celibato”.

O escândalo dos abusos sexuais no Igreja Católica fez nascer a criação de um artigo destinado à “proteção dos menores”. No programa de formação dos sacerdotes serão inseridos lições, seminários ou cursos para transmitir de maneira adequada a proteção de menores de idade, “dando ênfase nas áreas de possível exploração ou violência, como, por exemplo, o tráfico de crianças, o trabalho infantil e o abuso sexual”.

Publicidade

Fotos: Pixabay


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Diesel perde 14 mil seguidores após apoio a LGBTs. E comemora!