Inovação

ONG de adoção de gatinhos passa a receber contribuição através de moedas virtuais

por: João Vieira

O estúdio de produtos digitais Huia, que integra o NonConformity Group, desenvolveu uma plataforma chamada CatCoins, onde é possível que simpatizantes da ONG paulistana Adote um Gatinho ajudem-na a angariar fundos através do acúmulo de moedas digitais, colocando seus computadores para minerar essas moedas.

Para participar, as pessoas interessadas precisam acessar o site da CatCoins e clicar no botão “Minerar agora”. Em seguida, surgirá uma tela em que será possível acompanhar o valor de moedas mineiradas, que a todo momento é atualizado.

A ideia é que a aba, minimizada, funcione enquanto o usuário trabalha na sua máquina e mesmo quando ele estiver offline, utilizando a capacidade de processamento ociosa do computador.

Vai dar pra ajudar os gatinhos de forma mais fácil. (Foto: Pixabay)

Todas as moedas digitais serão computadas em uma conta destinada à Adote um Gatinho, que receberá o valor arrecadado, convertido em reais, periodicamente. Além disso, ao acessar o site, o usuário que tiver interesse também poderá doar diretamente para a ONG, em bitcoins.

Essa será a primeira vez que uma ação para arrecadar fundos para uma causa no Brasil atua através do processo de mineiração de moedas digitais. A inspiração surgiu de uma ação feita pelo PirateBay há cerca de um mês.

A Adote um Gatinho resgata felinos das ruas e busca novos lares para eles. (Foto: Pixabay)

Durante o período, o endereço permitiu que quem acessasse a página estivesse automaticamente mineirando moedas digitais para ele. Naquele caso, porém, a ferramenta foi colocada em fase de testes e sem aviso prévio para o usuário, o que gerou uma série de críticas.

“Pensamos em fazer justamente o contrário e pedir de forma transparente que as pessoas ajudassem a minerar moedas digitais para uma causa do bem. Porque não usar a memória ociosa dos computadores das pessoas para arrecadar recursos para uma ONG que faz um trabalho sério como a Adote um Gatinho? Foi a partir disso que surgiu a CatCoins”, contou Alessandro Cauduro, CEO do Huia.

Quem gosta de gatos vai ficar balançado <3 (Foto: Pixabay)

A fundadora da Adote um Gatinho Susan Yamamoto também celebrou a parceria. “Achei a ideia muito bacana pelo seu caráter inovador. Será uma boa forma de divulgar nossa causa e o trabalho que fazemos na ONG. Além disso, todo tipo de arrecadação é importante para nós, que vivemos basicamente de doações”, disse ela.

Publicidade

Fotos: Pixabay


João Vieira
Com seis anos de jornalismo, João Vieira acredita na profissão como uma ótima oportunidade de contar histórias. Entrou nessa brincadeira para dar visibilidade ao povo negro e qualquer outro que represente a democracia nos espaços de poder. Mas é importante ressaltar que tem paixão semelhante pela fofoca e entretenimento do mais baixo clero popular.


X
Próxima notícia Hypeness:
Coronavírus: lavar mãos em estações automáticas é ‘novo normal’ em meio à pandemia