Inspiração

País que barrou desigualdade salarial entre gêneros, Islândia tem feminista como primeira-ministra

por: Redação Hypeness

A Islândia está longe de ser uma nação invejável no quesito meteorologia, mas tem ganhado cada vez mais espaço na mídia internacional por conta do acelerado processo de modernização do seu padrão social.

O país tem um dos Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) mais altos do mundo, um Congresso com maioria de parlamentares mulheres e é líder no ranking de igualdade de gênero.

Na virada do ano, a Islândia voltou a ser bom exemplo ao colocar em vigor uma lei que multa empresas que pagarem salários menores para mulheres que estiverem no mesmo nível profissional que seus colegas homens.

Tudo isso é observado, capitaneado e chancelado por Katrín Jakobsdóttir. A integrante do partido Movimento de Esquerda Verde tem 41 anos e é a atual primeira-ministra do país.

Katrín tem visão político-social feminista, contra o porte de armas e com viés socialista. Ela é a segunda mulher a ocupar o mais alto posto da administração pública islandesa e a mais jovem a conseguir tal feito, garantido nas eleições de outubro de 2017.

 

Katrín Jakobsdóttir foi eleita em 2017

Sua popularidade tem crescido entre a população desde 2009, quando assumiu o Ministério de Educação e Cultura, onde ficou por quatro anos. Ela foi uma das grandes responsáveis pela recuperação econômica da Islândia após a crise mundial de 2008, apostando no investimento em arte, educação e cultura em detrimento dos meios tradicionais impostos pelo mercado falido.

O trabalho foi tão positivo que a cultura passou a ser a maior fonte de renda dos islandeses, com 80% dos jovens do país sabendo tocar algum tipo de instrumento musical.

Valorização da arte e cultura fez Islândia superar crise

Junto a isso, Katrín comandou um alto investimento em capacitação tecnológica, fazendo da Islândia líder do mercado de exportação de ilustrações para videogames.

Katrín iniciou o mandato no começo de 2018

O desenvolvimento islandês surpreende mais ainda por ter sido conquistado sem os apelos tradicionais da economia mundial. O país não possui exército desde 2009 e não tem nenhuma sede do McDonald’s em funcionamento no seu território.

Agora como primeira-ministra, a gestora, que inicia seu mandato em 2018, tem a expansão do sistema público de saúde como sua principal meta, além de seguir com o projeto de garantia de segurança, oportunidade e direitos equivalentes entre homens e mulheres.

Publicidade

Fotos: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Maya Moore abandonou a fama no basquete para livrar homem negro da prisão; e conseguiu