Debate

Sim, segundo pesquisadores, a legalização da maconha reduz o consumo do álcool

por: Vitor Paiva

Publicidade Anuncie

Enquanto o número de países e estados americanos que legalizaram a maconha, tanto para uso medicinal quanto recreativo, só cresce pelo mundo – e os benefícios de tal mudança se confirmam em diversos sentidos – novas pesquisas e debates vão sendo realizadas, respondendo a dilemas e oferecendo alternativas para problemas ancestrais – como o uso do álcool.

Enquanto a maioria dos locais que vende maconha não vende bebidas alcoólicas, algumas novas pesquisas, feitas nos EUA e no Canadá, não só sugerem que a venda dos dois produtos não é perigosa, como apontam um dado fundamental: a maconha pode ser a melhor alternativa para o consumo de álcool já oferecida.

Tanto os pesquisadores canadenses quanto os americanos, ligados à Universidade de Georgia State, afirmam que a legalização da maconha diminui consideravelmente o consumo de álcool em tais locais. Segundo a pesquisa do professor Alberto Chong, de Georgia State, a diminuição chega a 13%. Para os pesquisadores canadenses, a diminuição foi ainda maior, chegando à casa dos 16%.

De modo geral, as pesquisas sugerem que a vasta maioria das pessoas – cerca de 80% – não só prefere não misturar a maconha com álcool, quanto, se tivessem de escolher, prefeririam a erva à bebida na hora da recreação. Considerando os perigos do uso excessivo de álcool, em comparação com a maconha, compreende-se não só a preferência, como a própria diminuição no consumo de bebida.

Publicidade Anuncie

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Deputado do PSB chama mulheres de vacas aos gritos em plena assembléia